A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Jornalismo
 
Carnaval: um modo de olhar.
Por: YÉ GONÇALVES

Muitas pessoas tecem comentários negativos acerca das festividades carnavalescas, apontando tratar-se de evento onde reinam a promiscuidade, os excessos do sexo desregrado, o uso exagerado das drogas lícitas e das ilícitas, ocasião em que muitos, aproveitando-se da oportunidade, podem se esconder por detrás das máscaras para se extravasarem, ou seja, "sair do vaso", de dentro de si, e ganhar as avenidas das libertinagens.

Por outro lado, há pessoas que conseguem enxergar o lado positivo do carnaval, como a festa mais popular brasileira e a mais aguardada para a manifestação da alegria e da confraternização e como ensejo para reflexões acerca dos diversos temas do cotidiano apresentados pelas agremiações carnavalescas.

Há pessoas, também, que aproveitam a oportunidade desse período para se retirarem aos ambientes rurais, como forma de refazer as energias gastas nas atividades cotidianas das cidades e, também, os chamados retiros espirituais que são realizados nessa ocasião.

Outros aproveitam-se do ensejo carnavalesco para mostrarem as suas habilidades artísticas, seja na música seja no artesanato e outras modalidades, e para trabalharem, mesmo que num emprego temporário, mas em busca de uma chance de um emprego permanente e muitos conseguem e fazem carreira profissional.

O certo, caro leitor, é que o carnaval trata-se de um evento festivo, com certeza o maior e o mais esperado por todos os interessados ou não, porque faz parte da cultura brasileira. E falar do Brasil sem se falar de futebol, de samba e do carnaval, é não falar do Brasil e sim de outro lugar e não do Brasil.

O que ninguém pode negar é que no carnaval promovem-se também coisas positivas, assim como o aumento dos empregos temporários, o aumento nos investimentos no turismo, o comércio entra em alta performance, etc e tal, e ainda aumenta o calor humano.

Na verdade, o carnaval é um evento e não um ser pensante. O carnaval não tem sentimento de maldade ou de bondade. Isso são atributos dos seres humanos. Logo, o carnaval não é bom nem ruim. Não causa o bem nem o mal. É neutro. Depende dos pensamentos e das atitudes do ser humano, de educar o seu olhar para as referidas festividades.

Portanto, eis o carnaval: um modo de olhar.

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: OQeN (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.