A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Jornalismo
 
Setembro amarelo - depressão e suicídio
Por: Marlene Nascimento

Os casos de suicídio estão aumentando em toda esfera global e, segundo estatísticas, há uma tentativa a cada três segundos e um suicídio real a cada quarenta segundos acontecendo no mundo. No Brasil acontece um suicídio a cada 45 minutos. É muito. Esses números indicam que vivemos uma epidemia global de mortes por suicídio.

A depressão está aumentando entre os adolescentes. A tristeza profunda vem se espalhando entre os jovens — especialmente em moças. Infelizmente, os sintomas depressivos de jovens são acompanhados de uma tendência a consumir álcool e outras drogas, lícitas ou ilícitas.

As mulheres são as mais atingidas pela depressão devido as diversas alterações hormonais que elas sofrem ao longo da vida. Também violências continuadas contra a mulher, seja verbal, física ou sexual, são agravantes da depressão feminina. Felizmente são elas que mais buscam por ajuda terapêutica.

Homens depressivos agem com frustração, isolamento e ira. A causa está relacionada à deficiência emocional do aparelho psíquico em processar as sensações e sentimentos ruins como culpa, perda, solidão, raiva. O deprimido passa a não encarar suas relações interpessoais, afetivas e profissionais com bom humor. Alguns homens em processo de andropausa sofrem significativa perda hormonal. São menos propensos em procurar ajuda.

O tratamento da depressão não consiste apenas em rezar, refugiar-se em igreja e buscar ajuda em literatura mística. Tem que conciliar a fé com a razão ou vice versa. Tem que tratar a doença psíquica. Tudo que é necessário para o paciente se tratar está à sua frente: o médico, o psicólogo, medicações, terapia ocupacional, pessoas que a ajudam e querem vê-la bem de verdade.

 Comente este texto


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VMFG (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.