A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
Rapidez para encontrar culpados e lentidão no senso de urgência
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Um país de cegos, surdos e mudos?


Este governo especializou-se em encontrar culpados ou responsáveis para todas as situações delicadas vividas pelo país. Basta surgir algo onde cabe a ele uma declaração, tranquilizando com alguma providência, que logo vem um petardo em nada contribuindo para uma medida emergencial. Assim foi com os incêndios nas Amazônia, as manchas de óleo no litoral nordestino e o dilúvio de lama em Brumadinho, pelo rompimento das barragens de contenção de rejeitos da mineradora Vale. Afinal, qual é a responsabilidade do governo federal neste país?
Não bastasse os absurdos divulgados pelo próprio Mito, o restante da equipe não faz por menos. O superministro, depois da alta do dólar que impacta em todos os produtos importados, simplesmente declarou que não está preocupado com isso. Se ele é o comandante da economia no país e diz isso... De onde o povo deveria esperar alguma preocupação? Para completar o cardápio de indiferença com a população, a ministra da Agricultura disse que o preço da carne não voltará ao patamar de antes. O curioso é que o presidente da República disse o contrário.
Um fato, entretanto, chamou a atenção pela contradição sobre um assunto que insiste em não sair da agenda sobre a discriminação racial no Brasil. O presidente da Fundação Palmares, o afrodescendente Sérgio de Camargo, disse nas redes sociais que não existe racismo no Brasil e que a escravidão foi terrível, mas benéfica para os descendentes. A presidente da Unegro, Claudia Vitalino reagiu dizendo: “Infelizmente, esse senhor não veio para gerir. Ele veio com a função de desconstruir todo o legado que vários negros construíram”. Ressurgiu a figura do capitão-do-mato?
Teve ainda a declaração do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação, o ex-astronauta Marcos Pontes, ao programa Os Pingos nos Is, da Rádio Jovem Pan, que a sua Pasta está testando diferentes tecnologias para tratar as manchas de óleo que atingiram cerca de 200 pontos no litoral nordestino. Isso depois de 3 meses do fato conhecido! A preocupação inicial do ministro do Meio Ambiente e do presidente da República era acusar a Venezuela pelo vazamento que atingiu as praias brasileiras. ‘
Entre os fãs incondicionais e os que se preocupam com o rumo que está se desenhando, os considerados contra o país, ficam a mídia tradicional e as redes sociais. O presidente já disse que a imprensa inventa mentiras sobre a sua pessoa e familiares, especialmente os comportados filhos dele, incentivando que as empresas deixem de publicar propagandas nestes meios de comunicação. Tais atitudes demonstram um enorme apego pela Democracia? Ou seria a forma de mostrar o destacado espírito republicano que ele possui? Quem sabe um AI-5 resolva esses entraves que só atrapalham?
O cidadão brasileiro convive com as acusações do presidente Bolsonaro, sem qualquer prova, sobre os fatos desagradáveis que acontecem por aqui. Rapidamente ele procura um culpado, ficando as medidas emergenciais para depois. Na mais recente dele, o ator norte-americano Leonardo DiCaprio teria financiado organizações brasileiras que causaram incêndios na floresta amazônica. Disse ele, na última sexta-feira, em conversa com um grupo de eleitores, na entrada do Palácio da Alvorada: “Agora, o Leonardo DiCaprio é um cara legal, não é? Dando dinheiro para tacar fogo na Amazônia”.
Para quem acredita na austeridade do novo governo, circulou na mídia que a proposta de aumento para generais do Exército, almirantes da Marinha e tenentes-brigadeiros da Aeronáutica será de 33,33%, passando dos atuais R$ 22.631,28 para R$ 30.175,04. Enquanto isso, a proposta de reajuste do presidente Mito para o novo salário mínimo, a partir de janeiro de 2020, é de pouco mais de 4%, passando dos atuais R$ 998,00 para R$ 1.039,00. É bom lembrar que ele já falou que no Brasil todos querem mamar nas tetas do governo. Mais uma prova que acabou a mamata?


J R Ichihara
30/11/2019

 Comente este texto


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: dEWY (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.