A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Jornalismo
 
Parlamentarismo
Por: Salvatore D' Onofrio

À pergunta da deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) "Quem pode parar Bolsonaro" (Folha, 18/5) não cabe resposta imediata, pois a falha está mais no atual sistema político do que no homem que ocupa o poder. Quem colocaríamos no seu lugar e como? Apelando para os militares darem um golpe de Estado e voltarmos à ditadura? A troca do Lula pelo Bolsonaro, da esquerda pela direita, da "velha" política pela nova, não apresentou relevante melhoria governamental. Entramos na pior crise médica, econômica e ética, pela falta de credibilidade nas instituições públicas. Nossa Constituição, ao mesmo tempo em que prega a independência dos Três Poderes, concentra no Presidente da República o direito de escolher qualquer Ministro de Estado ou chefe de repartição governamental. A demissão de Sérgio Moro prejudicou a luta contra a corrupção, enquanto sucessivas trocas do ministros da saúde está confundindo os médicos em receitar os remédios mais eficazes para debelar a pandemia do coronavírus.
O autoritarismo de Bolsonaro tem sua origem na inoperância de Deputados e Senadores, preocupados mais em interesses particulares e agradar seus cabos eleitorais do que melhorar nossa democracia. Chegou a hora de pessoas inteligentes e honestas deixarem de ser omissas e exigirem a mudança do atual sistema político do Presidencialismo de cooptação partidária. Um povo esclarecido dispensa líderes, metidos a salvadores da pátria, tipo Lula ou Bolsonaro. Um governo deveria ser formado por um Primeiro Ministro, escolhido pelo partido mais votado, que teria maioria absoluta, não precisando barganhar o apoio de partidos nanicos. E o Primeiro Ministro poderia ser substituído a qualquer momento, se não funcionasse a contento.
Não é sem motivo que o sistema político do Parlamentarismo é preferido pelas nações mais desenvolvidas, que não precisam de "heróis" que se tornem mitos, como Hitler ou Fidel Castro. No Brasil, evidentemente, para a mudança institucional sugerida precisaríamos alterar a atual Constituição. O que não é impossível, pois temos um Congresso Nacional para convocar um Plebiscito ou Referendo popular, se necessário fosse. Como nos ensinou Darwin, um dos maiores gênios da humanidade, a vida é evolução, e inteligência é a capacidade de adaptação às circunstâncias para vivermos melhor. Nenhuma lei é eterna, pois formulada por homens que são por natureza falíveis, inclusive os considerados profetas. Falar em cláusulas "pétreas" é estupidez de ideólogos juristas ou religiosos. É inacreditável constatar que, em pleno séc. XX1, ainda haja gente terraplanista ou criacionista!
--
Salvatore D' Onofrio
Dr. pela USP e Professor Titular pela UNESP
Autor do Dicionário de Cultura Básica (Publit)
Literatura Ocidental e Forma e Sentido do Texto Literário (Ática)
Pensar é preciso e Pesquisando (Editorama)
www.salvatoredonofrio.com.br

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: cNbd (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.