A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Jornalismo
 
ANTES COBAIAS, HOJE, PRATO DO DIA (Zoonose)
Por: Tolentino e Silva

Por: Tolentino e Silva


Está na moda todo tipo de iguaria, estamparia e ourivesaria indiana, principalmente durante e após a exibição da novela “Caminho das Índias”, pela Rede Globo de Televisão. Todos nós sabemos que a Índia já foi parte da nossa história na época do descobrimento. Daquele país eram trazidas, através de mascates, naus cheias de quinquinharias que eram trocadas por mercadorias brasileiras.
Se tudo que é mostrado lá fora for importado, é preocupante a decisão tomada por uma autoridade política indiana. Ela está incentivando os “pobres”, apenas os pobres, do Estado de Bihar a comer mamíferos roedores cosmopolitas prolíficos, que habitam lugares quentes. É isso mesmo que você imaginou. Os ratos! Os agentes transmissores de doenças como peste bubônica (doença pulmonar ou septicêmica, infectocontagiosa, provocada por Bacillus pestis, que é transmitido ao homem pela pulga, também denominada peste negra), além da leptospirose, doença infecciosa febril, potencialmente grave, causada por uma bactéria, a leptospira interrogans. É uma zoonose (doença de animais) que ocorre no mundo inteiro, exceto nas regiões polares. Em seres humanos, ocorre em pessoas de todas as idades e em ambos os sexos. O rato de esgoto (Rattus novergicus) é o principal responsável pela infecção humana, em razão de existir em grande número e da proximidade com seres humanos.
Segundo aquela caridosa autoridade, a atitude tomada era para combater a crise de alimentos na região. O secretário do Departamento Estadual do Bem-Estar Social, Jijay Prakash, endossa a proposta e diz que ela é fundamentada em pesquisa e trabalho de campo. Afirmou que a carne do roedor, além de muito delicada, é rica em proteínas. Resta saber se a carne do roedor fará também parte do menu diário das “ilustres” autoridades.
“Pimenta no... dos outros é refresco!
Se dependesse unicamente do poder de decisão do legislativo tanto federal quanto estadual e municipal, essa malfadada idéia já teria sido adotada aqui no Brasil, pois se preocupam apenas com suas mesas, as dos pobres que se danem. Esquecem até que seus salários são pagos com dinheiro oriundo dos altos impostos criados por eles (legisladores).

 Comente este texto
 

Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VJaU (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.