A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Jornalismo
 
PRESENÇA FÍSICA DO TOMADOR DE EMPRÉSTIMO
Por: Tolentino e Silva

Por: Tolentino e Silva


Congratulo-me com o nobre senador Pedro Simon (PMDB-RS) e com a Comissão de Assuntos Sociais (CAS), pela aprovação do Projeto em que exige a presença física do tomador de empréstimo. “A proposta determina ainda que a operação deverá ser formalizada por meio de assinatura de contrato específico, no caso de empréstimos ou financiamentos que impliquem desconto em folha ou retenção de aposentadorias e pensões”. Para o relator do projeto na CAS, senador Adelmir Santana, é de fundamental importância que a pessoa esteja presente.
Esta medida chegou à boa hora, haja vista ter sido eu vítima de empréstimo com desconto em folha, através do INSS, sem sequer estar residindo em Brasília na ocasião e nunca ter perdido qualquer documento.
Alguém, que até hoje não foi apresentado, exceto o banco, apossou-se, certamente de cópias dos meus documentos pessoais e conseguiu fazer um empréstimo em meu nome, no valor de R$2.023,00, com 36 prestações de R$94,96. Eu fui transferido de Brasília para Belo Horizonte e me apresentei dia 17/04/2006, não mais voltando em Brasília naquele período. Esta irregularidade me custou uma maratona atrás de resolver um problema que não era meu. Além de transtornos, prejuízos morais, financeiros e decepções como a que tive na central do INSS em Brasília, quando a pessoa que me atendeu, questionada sobre os documentos que eu deveria ter assinado para a consignação, disse-me que não havia documentos e que bastava o banco (alguém do) ligar e havendo margem, o empréstimo seria liberado. Isso me deixou tão indignado que, sem ter a quem recorrer, acabei adoecendo e tendo que ser internado no Hospital Santa Luzia em Brasília. A ocorrência foi registrada através de BO na Polícia Civil de Belo Horizonte no dia 01/09/2006 e faz parte do Processo que se encontra em tramitação no TJMG 2ª Instância, 20ª Vara Civil. Não se sabe ainda quem é o artista que conseguiu essa façanha e quem é o verdadeiro estelionatário, uma vez que nunca perdi nenhum documento. Fiquei sabendo, por terceiros, do procedimento, o que não vou relatar, pois se o fizer, estarei contribuindo para aumentar ainda mais as fraudes.
Em meu nome e no de outros que por ventura tiveram ou terão a mesma infelicidade que eu, agradeço a iniciativa do Senador e da CAS.com.

 Comente este texto


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: KBFE (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.