A casa dos grandes pensadores
 
 
 

ROSANGELA MALUF

 

 

 

SAUDADE
 
Te vejo na janela
Sob a luz fria da rua
Sem céu, sem estrelas
Sem nuvens, sem lua
Teu vulto fino se pondo
Contra a renda da cortina da sala
E nem de longe tu imaginas
O turbilhão de emoções
Que me invade...
Ver-te assim curvada
Ao peso dos anos
Ao peso da idade
Da flor tão frágil, tão tênue
Hoje um contorno apenas
Contra as luzes
Da cidade
Enxugo nos olhos
Duas lágrimas
Uma de amor
Outra de saudade
 
Rosangela Maluf
 
Publicação: www.paralerepensar.com.br  13/08/200