A casa dos grandes pensadores
 
 
 
 

Waddo

 

 

As razões que a própria razão desconhece...(rat)

As razões que a própria razão desconhece...está antológicamente contra os interesses...da verdade dos fatos...

EL CASO ISABELLA

Acompanhando o Caso à distância, e estar, no momento na Cordilheira do Andes... onde sente-se a forte presença do Criador, o que, nos  proporciona momentos de pura contemplação e clareza nos discernimentos, da razão de livre pensar, defronte a magnitude da sabedoria presente no ar.  Dessa maravilhosa vista, que  por sinal se vê claramente os ataques da insensatez humana,  essa sim devastadora.  A poluição presente nos seus picos eternamente cobertos pela alvura ¨não¨ mais branca da neve, chega-se até mesmo se questionar que o ser humano esta acabando com a eternidade,  por duvidar de sua presença em nosso meio. Mas é tema para uma outra oportunidade.

¨....a nossa vida poderia até mesmo ser um íntimo momento de prazer absoluto ao longo de nossa existência, segundo a vontade o Criador...Porem, a nossa própria razão de existir, não nos permite no tempo...o bem do viver..., e sim, somente o viver do dos bens...¨

E, se tudo isso, não me basta-se, agora  nossa maneira de analisar fatos, vêem sendo posta a prova, por mero interesses financeiros, quando desrespeitam nossa inteligência. Ao se permitir que uma pessoa com claros traços de insanidade movida por uma mórbida crença criminalística, entende que pode produzir provas, fatos..., e que nossa capacidade de entendimento, discernimento na nossa razão de simples pensar...e até, mesmo porque não simplesmente em ¨não pensar¨possa ser subjugada... Mas? isso nos tornaria omissos frente aos fatos, que é o que se busca fazer a Defesa junto a sociedade.

¨...¨Segundo a perita no Caso, uma pessoa abriu a porta do apartamento com uma chave e entrou no imóvel para ¨roubar¨ um objeto ou documento. Em seguida, o invasor teria feito um corte na tela de proteção da janela para jogar o bem roubado, enquanto um comparsa estaria aguardando no térreo do prédio para pegar o objeto. No momento em que o criminoso estava revirando o apartamento em busca do bem, Nardoni chegou ao imóvel carregando Isabella. O invasor teria, então, se escondido e esperado Nardoni sair do apartamento. 

...Na tentativa de deixar o imóvel, o invasor foi visto e reconhecido por Isabella, que passou a gritar pelo pai. O ladrão teria conseguido imobilizar e calar a menina, e levado a criança para o quarto dos meio-irmãos. Sem subir nas camas do quarto, o criminoso passou a cabeça de Isabella pelo buraco na tela de proteção da janela e, durante o movimento, a rede raspou na testa da criança, provocando o corte encontrado no cadáver da vítima, segundo Delma. O invasor teria, então, passado o resto do corpo da menina, que caiu de cabeça para baixo. Em seguida, Nardoni e Anna Jatobá chegaram ao apartamento com os dois filhos e, novamente, o criminoso se escondeu. Quando eles desceram para ver Isabella no jardim, ele teria fugido.¨

Isso tudo, sem considerar, que segundo outro Perito, não houve esganadura dessa maneira a menina estava viva, e assim estando ficou ¨calada¨ durante a queda??,Isso é mera loucura ou desespero. E...??? se que a pessoa já ¨tinha a chave¨ prá que outro abaixo esperando jogar o que??, a Geladeira??É??...seria até útil?, e, se em considerar o horário,  jogar um documento do sexto andar, teria de buscá-lo no mínimo no Aeroporto de Guarulhos, um detalhe desprezível segundo esse fino Parecer dessa Perita,... outro, o Casal ficou fora quase por 5 horas, se ele tinha a chave, tinha informes precisos, não creio, em outro louco nessa historia,  e porque jogar em cima de um coqueiro? Já disse...gente esse coqueiro...é no mínimo suspeito??

Esta me fazendo crer que essa terceira pessoa, alem de louco, seria burro, cego, canhoto, flutuava no ar, vestido de preto, e o com módus operandi de neurótico por limpeza. Pode me dizer, qual seria a cadeia de DNA, desse elemento? Pelo menos próximo a algo humano?

Alguém contratado para emitir um Parecer, sério sobre os fatos vêem tentando brincar com minha inteligência... Será que já chegamos ao ponto de acreditar no impossível, no totalmente improvável?

A Defesa no caso, perdeu completamente a razão e, o sentido da razão, pra não dizer, o senso de ridículo, que pensava eu, alguém poderia ter nessa Equipe. Ao dar crédito a um Parecer  nesses termos que se apresenta. E ainda se propor a juntar esse lixo como prova de não autoria. Cada dia, vai se caracterizando o real objetivo de se provocar uma convulsão social do meio Jurídico de São Paulo. Meritíssimos Magistrados, Ministério Publico, Autoridades Policiais,... pessoas de honradez jurídica ilibada, e da ordem pública, com milhares de hora de vôo nos fundamentos jurídicos, e na vivência de anos junto ao crime. 

Isso é toda uma vida debruçada no saber e de ¨paixão pela  profissão dos Senhores.

Essa Defesa já ultrapassou todos os limites racionais de uma pseudo lógica de ética, e respeito, alias  que nunca tiveram, estão  objetivando claramente de fenestrar  uma ordem pública, adulterando provas, fatos, méritos e ate mesmo posturas publicas. E abalar à vitaliciedade dos cargos.

Isso é muito relevante sim, no sentido que uma avalanche de descréditos, mentiras ¨produzidas pelo dinheiro¨,  em sendo cuidadosamente locadas no meio da Mídia. E também indiretamente um ato, contra outros profissionais do Meio Criminalista, pelo fato de toda sociedade entender, que quando não se tem provas, elabora-se e pronto. O que vejo claramente é sim um desespero incontido de se criar algo para simplesmente se segurar e justificar os altos ganhos com honorários advocatícios. Enquanto que os réus sabiamente ditado pela unanimidade da Justiça, cumprem uma prisão pôr mérito.

É lamentável...deplorável...até mesmo indecente... Que tudo isso venha ser respaldado pela falta de capacidade e conhecimento Jurídico dessa fraca Defesa, quando se alega  necessidade de ampla Defesa, isso é sim uma destrambelhada, até mesmo um estelionato no Meio Jurídico.

Espero que, alguém do meio venha de público, em defesa dessa postura, que Advogados buscam sim os interesses dos clientes, na medida que esses...não ultrapassem os limites da razão e da racionalidade. Porque, mesmo em se sabendo das inverdades proclamada por essa Insana Perita, toda essa parafernália de inverdades, vão sim macular o meio dos profissionais Criminalistas, que já convivem com o próprio dilema de foro intimo, pelo fato de defender (por ética) estupradores, assassinos, crimes de latrocínios...

É uma realidade muito dura para Defesa,  sabemos  nós é... essa gentinha, sem razão que é o Povo,  segundo Pai de Jabotabá...¨que alguns poucos Advogados Criminalistas,

¨Antes... se julgavam ¨eles¨ serem Deuses de uma verdade.  Agora, o que se tenta provar hoje..., é que claramente acreditam que realmente o são¨.

Para nós, fica claro a intenção de se comprar a inocência, ou melhor à vida de uma inocente, e nós pensávamos que o dinheiro foi feito para servir os justos. O caminho da busca de uma verdade, pela Justiça d SP, não tem duas mãos de sentido ,  é de um sentido único, seguir na contramão da razão é falta de conhecimento das Regras e Fundamentos do Direito Justo.
Já disse, em algum momento, tem os réus ¨contra¨ si a culpa,  e uma Fortíssima Defesa...agravando sua situação.

Waddo
 
Publicação: www.paralerepensar.com.br - 30/06/2008