A casa dos grandes pensadores A casa dos grandes pensadores

| Principal | Introdução | Autores | Construtor I Textos | Fale conosco PubliqueBusca no site I Termos de uso  I

 
 
FERNANDA MOROSO
Música de fundo - julioiglesias_abrazame.mid
 
   

 

DEPOIMENTO:

Existem coisas em nossa vida que nos dão um enorme prazer em participar, vivenciar e sobremaneira enxergar o melhor caminho a trilhar tornando-nos mais felizes e mais prósperos. Conhecer pessoas de alto poder de discernimento e persuasão é uma delas. E por isso é imensurável a nossa felicidade de ter conhecido a Fernanda Moroso e ter a oportunidade de ler os seus belos textos e com eles aprender a crescer um pouco mais e através do site paralerepensar, poder disseminar toda a sua pujança e altivez como pensadora.

Os pensamentos da escritora Fernanda Moroso são assim, embora sutis, cheios de ensinamento e esperança, e com uma forma toda especial de encarar o cotidiano com as suas alegrias, a quebra de regras e os dissabores da raça humana.

Somos agraciados com os seus artigos, seus poemas, e suas crônicas, recheados de naturalidade e comprometimento com a verdade, sem deixar de ter aquele toque de malícia e humor.

Assim, temos a escritora Fernando Moroso, num eterno crescendo e, por conseguinte, nos fazendo também crescer.

Albertino Fernandes – Construtor do site Paralerepensar.


BIOGRAFIA

     Fernanda Moroso, nascida em 18 de maio de 1983, é natural de Ponte Serrada, cidade ao oeste do estado de Santa Catarina. Fixou suas raízes em Itajaí, litoral do mesmo estado em 1997.

            Ingressou na literatura, aos 17 anos, participando do primeiro concurso realizado pela Associação dos Magistrados Catarinenses em outubro de 2000, obtendo a colocação do 11°lugar com o conto “Fio Gasto”.

            Em 2001, participou novamente do mesmo concurso com a crônica “Um feito de sentidos”, e obteve a colocação do 5°lugar.

            Em fins de 2001, publicou o seu primeiro livro intitulado Um feito de sentidos (poesia).

            Durante todo o ano de 2002, publicou mais três obras: Eu e você: um grande amor (poesia), Pensamentos (livro de bolso) e estreando a série mensal Um pouco de tudo - Para todos lerem, Fernanda lançou o livro Feliz Natal. A série Um pouco de tudo – para todos lerem teve um total de 28 obras, de quarenta páginas, publicas com duas edições comemorativas ao final de cada ano. A série encerrou-se em março de 2005.

            Em julho de 2003, ingressou na Academia Itajaiense de Letras, ocupando a cadeira de número 34, cujo patrono é o poeta Hermes Guedes da Fonseca.

            Fernanda é acadêmica do curso de Letras da UNIVALI - Universidade do Vale do Itajaí.

            Vive quase que, exclusivamente, da venda de seus livros, trabalho que se dedica desde outubro de 2001, quando decidiu que precisava buscar por um público leitor, aventurou-se a vender suas obras nos lugares públicos da cidade e região.

Seus livros mais recentes são Os Sentimentos de Todos os Dias (poesia) e Diário de Crônicas e Outras Histórias.

Adquira um dos livros da autora pelo telefone 47-3348-9558, pelo e-mail [email protected] ou clicando na figura do livro.

 

3 livros da autora:

 

     

 

E você fica QUIETO com essa CORRUPÇÃO?!

 

 

POEMAS

 


 

CONTOS E PROSAS


 

CRÔNICAS

 

PENSAMENTOS

 

Nesse mundo de sins e de nãos, o que nos vale é a certeza do amanhã. Não nos cabe saber as respostas do mundo, mas sim as suas perguntas, os seus risos e preocupações.

Mesmo que o amanhã não haja, como Russo cantava, ele sempre existirá, porque o amanhã existe em nossos corações, na nossa crença no existir pelo simples fato de existir. Como existe a poesia, como existe a música, a arte toda, o teatro, a amizade sincera, a verdade do olhar, a vontade de viver, como as palavras de se guardar, e que vale a pena acreditar em você.


 
Tem um povo que nasce meio louco
e a sua loucura é tão bonita
que os outros o chamam
de Artista.

 
POR PRECISAR
...E as palavras vêm sem controle, sem esforço,
sem história; a qualquer hora com qualquer mensagem,
como que por uma rápida passagem, num tempo moderno de versos modernos, trazendo ardência e desejo.
Voei para nunca mais voltar, e do pouco quando tudo quanto penso, do presente se foi, passou e eu me senti passada, usada, sem chance, sem vez, outra vez assim.
E este silêncio que então se fez horrendo dentro de mim, é a revolta de viver cercada por um grande amor que não se vê, que não se sente completamente, que só espera...
E este silêncio dentro de mim
é a revolta pela incompreensão, de um mundo que só lhe diz Não, de tudo ao contrário do que era pra ser, de um coração cansado de sofrer.
O grito de uma prisão sem grades, que luta pela liberdade do pássaro que sou;
A inconformidade de viver sem você,
uma triste e estranha quietude por não lhe ter;
Essa guerra interior,
de um mundo que vive em dor,
e que hoje só precisa
escrever...
 
Do livro: Os sentimentos de todos os dias. pg. 28. 2004

 


(É TERMINANTEMENTE PROIBIDA A REPRODUÇÃO, COMPLETA OU PARCIAL, DESTAS OBRAS SEM A PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DA AUTORA)

 

Escreva para a autora

  Escreva para a autora

---------------------------
---------------------------