A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Poesia
 
O amor
Por: Malgaxe

Uma carícia, só um beijo tão unicamente,
precedido de bilhetinhos perfumados,
eram assim concebidos tão ludicamente,
o anteceder dos encontros apaixonados...!

O alvorecer resplandecente das utopias,
nos sugeriam trocar o sonho pela realidade,
mas onde, onde estar vivendo as alegrias,
senão no extase do amor que a alma invade...?

Poucas vezes o bilhetinho abri sob o olhar...
Os olhos dizem o que no coração ta gravado,
a leitura da alma se faz aos lábios beijar,
mais doce e insinuante é o perfume trocado.

O amor é assim desde o tenro limiar da vida,
nada nunca se busca pra tanto afeto explicar,
são flores, poesias e a ternura desmedida,
para uma outra dimensão da felicidade buscar!

Malgaxe

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: bGMR (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.