A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Poesia
 
Quando nasce o amor
Por: Malgaxe

Em tão breve e fugidia sensatez,
quando enlaçei-me em misteriosa magia,
me fiz viajar na inebriante maciez,
dos teus lábios feitos poesia...

E sabe pois, quem adora o luar,
e mergulha no inexistente concreto,
que a última fronteira do amar,
é o infinito e apaixonado afeto...

Eu diria se pudesse ao amor imortal,
que eu tenho um amor assim,
e que este perfume, tão perto e real,
vem de um eterno e imaginário jardim...

Talvez então seja tudo por isso,
que o amor não seja mais que eternidade,
um doce e inexplicável feitiço,
que os apaixonados roube da realidade...

Malgaxe





 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: MJaT (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.