A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Trova
 
Deixai-me velar teu sono
Por: PAULO REBELO



Deixai-me velar teu sono porque a noite é tenebrosa e profunda,
E o silêncio está presente na luz alta das estrelas.
Deixai-me velar teu sono na intranqüilidade desse abismo mortiço
Onde o tédio das horas faz morada nos teus pensamentos
E o mistério desse negro véu cobre a tua coragem.

Durma que a face da noite é bruxulenta !
E o perigo do mundo ronda calado lá fora
Sobre as mãos culpadas dos homicidas.
Durma, mesmo na presença dos fantasmas que teus olhos irão buscar
Nas mãos prolongadas de Morfeu.

Deixai-me velar teu sono como um candeeiro que te guia
Quando perdido estás dentro da escuridão do teu medo.
Deixai-me velar teu sono enquanto sossegas no repouso dos teus sonhos,
E dormes no suspense alado desse céu noturno...
Durma que eu velo e resguardo a tua missão de sofrer e amar !

Paulo Rebelo

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: Faae (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.