A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Maria Aparecida Francisquini
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
VINGANÇA!!!
Por: Maria Aparecida Francisquini


Parece que está se generalizando e se tornando hábito as pessoas se posicionarem em seus relacionamentos seguindo à risca aquela antiga e irracional máxima do “bateu, levou”. Ou seja, toda vez que o outro tem em relação a mim, algum comportamento que me desagrada, eu rapidamente me preparo para repetir, desagradando-o também. Se possível, arquitetando algum plano para desagradá-lo mais ainda do que ele me desagradou.
E assim, faço o que chamam de ¨lavar a alma¨, ou seja, “descontar”. Dar o troco! Seguir aquela perigosa idéia do olho por olho, dente por dente!? Não ficar por baixo, não levar desaforo para casa! Nunca! Ou ainda, se por algum motivo não me é possível retribuir exatamente a quem me chateou, eu dou logo um jeito de arrumar um alvo para descarregar, e chatear alguém também. Quando a pessoa que me causou um mal estar não estiver ao meu alcance, paga quem eu puder alcançar! E muitas vezes, paga em dobro! Porque, “ comigo não!”
Será que provocar premeditadamente sentimentos desagradáveis no outro, resulta realmente em algum alívio para mim? Será que machucar outra pessoa, diminui a minha dor?
Será que mentir para alguém, ameniza a minha decepção e a minha tristeza, diante de alguma mentira que me foi contada?
Será que trair o outro unicamente para me vingar, apaga o meu sentimento de decepção por ter sido traída?
Por que será, que muitos de nós insistimos tantas vezes em literalmente espalhar nosso sofrimento, nosso desprazer e nossos incômodos, levados unicamente pelo desejo mesquinho de vingança?
Por que será, que tantas vezes ignoramos a nossa capacidade de sermos bons e agradáveis, e optamos facilmente por comportamentos maldosos, que provocam mal estar e desconforto no outro?
Por que, inúmeras vezes preferimos inibir a nossa espontaneidade, e nos forçamos a ter comportamentos maus, contrários à nossa verdadeira vontade, simplesmente para “dar o troco” e atingir alguém?
O que precisamos urgentemente entender, é que se deixamos nos levar pela desprezível necessidade de vingança, estamos na verdade, formando um círculo vicioso e nocivo, em que na verdade, todos acabam sendo atingidos e conseqüentemente machucados. E se continuarmos agindo preocupados apenas em ¨ficar por cima¨, na verdade, estamos contribuindo para que, mais cedo ou mais tarde, também vamos nos sentir por baixo, vamos ser enganados, traídos. Consequentemente vamos ser alvos da vingança de alguém.
É tão simples entender isso. É tão mais fácil e muitas vezes aparentemente mais cômodo, menos trabalhoso, menosprezar a capacidade de raciocínio, ignorar a sensatez, e nos guiar pelo desejo de vingança. Mas será que é o melhor? Será que insistir em viver num salve-se quem puder, é realmente melhor? Será que assumir uma postura agressiva, falsa e arrogante vai nos conduzir para uma vida realmente mais agradável e tranqüila?
Será? Acho pouquíssimo provável......

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: WVcR (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.