A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Crônica
 
O VIRA-LATA
Por: Luiz Carlos Morete

O VIRA-LATA





Dias desses fazendo minha caminhada, de repente ele apareceu. Com aquele olhar tristonho, de “pidão”, cabeça baixa e rabinho entre as pernas, parecia estar suplicando por um carinho e eu acho que era isso que ele queria. Ameacei fazer uma festinha ele já se animou todo. Rabinho abanando ele já se endireitou, querendo dizer que já estava tudo bem. Pela aparência dava-se para ver que era um vira-lata, pretinho com algumas manchas brancas no dorso.
Pude perceber, então, que ele já vinha me seguindo há algum tempo. Se passava na minha frente logo parava para ver se eu estava vindo. E ia me acompanhando. Vez ou outra batia o pé, como a ameaçar tocá-lo, mais ele queria brincar. Aceitei de vez a brincadeira, para ver até onde ia. Devia ter algum dono, como uma criança desesperada pela sua volta. Até parecia que eu era seu dono de verdade, pois parecia que eu conhecia o cachorrinho há muito tempo. E não largava do meu pé.
A caminhada ficou mais animada e passei conversar com ele. Os que passavam com certeza achavam que eu estava maluco, conversando sozinho. Mas eu não ligava, estava contente com aquela situação.
Mais algumas quadras estaria em casa. Voltei-me para chamá-lo, mas não o vi. No melhor da festa, se afastou. Tinha achado um companheiro e ao mesmo tempo o tinha perdido. Engraçado, senti falta. Nos dias seguintes esperava encontrá-lo, porém em vão. De certo voltou para sua casa e se ajeitou em sua caminha preparada com todo carinho para ele.
A caminhada ficou chata, pois em um breve momento tinha encontrado um amigo que foi embora sem ao menos se despedir.
Que saudade!


25/06/2010





 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: gNPc (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.