A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Sonetos
 
BÁRBARO SONETO I
Por: ANA MARIA GAZZANEO


Vê amigo, cá te oferto o meu bárbaro soneto
Canção da dor atroz, mais dolorida
Tão só um ai, frescura em poemeto
Mas urro extremo... Angústia desta vida!

E trago a voz, as forças exauridas
Somente eco desta dor pungente
Nacos e trapos de falas puidas
Aqueles restos que o morrer consente...

Mas por favor me poupa o desespero
Que o teu olhar possa inteirar por dentro
Se insipiente parecer o outeiro

Traria vinho, mas restou tormento
E mãos sangradas, marcas deste anseio
Que escorreu das brechas do meu devaneio...



Ana Maria Gazzaneo


 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: NIKR (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.