A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Crônica
 
Viva a integridade!
Por: Uinnan

Por: Uinan

Para quê amar por inteiro, se posso amar só um tiquinho?Para quê pagar tudo, se posso esquecer de pagar?Para quê arrumar a casa toda e posso apenas passar uma vassoura?Para quê fazer amor se posso fazer sexo?!
E assim nos acostumamos a meia bolacha, meio salário, meia roupa, meio namorado, meio livro, meia suja e sapato furado. A que mediocridade chegamos com tanta falta de coragem e persistência para conquistarmos vitórias completas, faxinas em casa de pura felicidade, noites de amor inesquecíveis.É que queremos fazer um tantinho de tudo, não importa se estamos fazendo inteiramente, com a intensidade solar, a emoção lunar e a ação transformadora das ondas. Cadê?Me digam! A integridade racional e espiritual que faz do ser humano digno de sua classe?Estamos esboçando cansaço pelos poros, insatisfação pelas pupilas e cada dia nos esforçando mais, com a velocidade e a mesma agonia das catapultas medievais.
O problema é que estamos nos esforçando por coisas que só nos enfraquecem, nos deixam longe da evolução metamorfósicas das borboletas. Cheguem mais, aproximem- se!O problema é esse. A proximidade está cada dia mais difícil.As ligações estão saindo cortadas, seja por telefone, celular, email, Orkut e até pessoalmente. Falta entrega!Entrega de peito aberto, as coisas simples e bobas. Um bom dia com vigor, já faz muita diferença. Complicação é coisa que não mais precisamos, chega de sofisticação e conforto. Quero conversar, olho a olho, cara a cara, na roça de seu tio, tomando o cafezinho da vizinha e comendo a broa da vó. Fins de semana que não sejam o único tempo que tenho para fazer tudo que não fiz durante a semana. Semanas de dias dançados, ritmados de prazer por puro prazer, um prazer harmônico, com o que existe de melhor no universo. Não é largar o trabalho e fazer da vida uma Disneylândia, é encontrar o prazer no movimento da vida, sem a fragmentação das horas, dias, unhas, mensagens, pessoas, e o pior, de si próprio. Sendo aos pedaços, escondemos do mundo e de nós mesmos a potencialidade de ser um todo, de ser por inteiro, sem máscaras sociais (repare só que loucura!) deixar- se ser como um ser único, que sou, que somos. Que dificuldade!Escrito parece tão fácil. São tantos elementos do meio externo que nos estimulam e nos bombardeiam de informações e imagens, que saber quem somos tornou-se algo impensável, extraordinário. Sabe-se e ver-se em partes, mas será chegada a hora que toda a face nos será revelada, face a face.É preciso merecer, buscar a integridade da vida de ser quem é.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: dKRX (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.