A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Crônica
 
O VENDEDOR DE PIPOCAS
Por: MARCIA CARVALHO

Certa feita, em meados dos anos 90 havia um garoto chamado Léo, tímido, sem muita expressão que vivia em um bairro da periferia de Maceió. Vindo do interior, o garoto se reprimia com o que via na cidade grande porém sentava em sua calçada e a noite contemplava as esrelas do céu partilhando com sua irmã do meio os sonhos de uma vida melhor. Algum tempo passou até que o garoto descalço na poeira de sua rua completava os seus 10 anos, idade crucial que definia o destino daquele garoto. Foi nesta idade que o garoto tímido de voz pequena e baixo timbre pediu a sua mãe-uma costureira de mão cheia, que queria ser empresário. Empresário! Parecia até cômico ver aquela criança com linguagem de gente grande fazer um pedido como aquele, mas achando graça e vendo que poderia ser uma forma de entretenimento para o garoto, além de uma renda extra para a mesada do mesmo a mãe prontamente foi ao centro da cidade e comprou os primeiros pacotes de pipoca bokus, assim como balas, chocolates entre outros itens de bomboniere e assim nasceu A VENDINHA DO LÉO - O VENDEDOR DE PIPOCAS. Léo, o garoto tímido, mas de uma inteligencia estupenda passou a levar a sério o seu negógio e a venda começou a crescer, crescer até precisar utilizar a garagem da casa de sua mãe com prateleiras e mercadorias para atender a demanda que não parava de crescer. Naquela época, a família não possuía veículo e toda a mercadoria era transportada em lotados ônibus coletivos, apertados e ainda precisando ouvir chingamentos dos passageiros que com o passar do tempo tornaram clientes do garoto que muitas vezes trazia consigo uma caixa de picolé de frutas em pleno verão dentro do onibus coletivo e todos passavam a enxerga-lo de outra forma.
O negócio deu certo,porém precisou parar e expandir em outro segmento, o menino já adolescente, assumira a administração de uma lanchonete juntamente com sua irmã do meio, onde passou a ter uma visão holística do mundo do comercio e assim, teve inspiração sobre o que queria para sua carreira profssional,foi quando resolveu fazer uma faculdade - Administração de Empresas, justamente com um pouco do dinheiro que juntara com a vendinha cheia de variedades e também com o que a lanchonete lhe proporcionava, mesmo com a existencia eminente de pessoas que compravam e davam calote em seus negocios...rsrsrs
Assim, aquele menininho que sonhava desde a sua tenra infância de se tornar empresário, formou-se em administração de empresas e hoje passados alguns anos e por algumas experiencias profissionais em empresas alheias, decidiu seguir e construir sua própria história, dando continuidade ao empreendedorismo latente em suas veias desde pequeno, montou um empresa de logística com seu imão mais velho como sócio que não durou muito tempo com a sociedade devido a identificação natural do negócio e o seu proprio perfil, e hoje parte para um novo e grande desafio um sonho que em pouco tempo passará a ser uma realidade e eu, sua irmã do meio,presente nesta historia, estarei aqui, pronta para escrever mais um capítulo da história daquele menininho que cresceu, estudou, casou e é um orgulho para a familia com sua docilidade e seu companheirismo de todas as horas.
Em breve terei o prazer de escrever mais um capítulo deste VENDEDOR DE PIPOCAS. Obrigada à todos os leitores deste texto.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VOeK (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.