A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Railda Masson Cardozo
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Poesia
 
PEDRAS NO JARDIM
Por: Railda Masson Cardozo

É o momento de reflexão, introspecção.
Como penitência viver como analfabeta.
Mãe solteira da filosofia,nada por escrito
ao ter recaída, colar os cacos de poesia.

Eis o momento de lucidez, da aceitação.
Venceu a razão, sentimento em exclusão.
Fui o desejo sem parceiro na contra-mão.
Como ser poeta sem clamar pela ilusão?

Continuo carregando-o como fardo
por onde quer que eu ande, cansada.
Arrasto o meu coração amordaçado,
em fibras de folha de flandes envolto.

Não foram gastas palavras no adeus,
o silêncio foi muito mais contundente.
Fomos pedras se triscando sem fogo,
devolvidas ao habitat da realidade.

Como consolo, somente a vingança
de que não terás seu nome ao meu
na eternidade... Vazio cheio de hera
cristalizado no cupido do jardim.


 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: UFgM (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.