A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Poesia
 
O bandido sou eu...
Por: Aurelio de Sousa

A cada farol,
A cada esquina,
Em tantos viadutos...
São tantos inocentes!

'As vezes tenho medo, confesso.
'As vezes me condeno;
Por vezes nem toco...
Sou tão culpado!

Se me pede um pão,
Me culpo pelo brinquedo caro do meu filho;
Se vou atrás do relógio que roubou,
Logo me sinto autoridade fracassada...

Quem é ele?
Quem sou eu?
Até que ponto invertemos os papéis?

Ele me chama de tio;
Eu passo e nem olho,
Mas sua voz ecoa dentro de mim
Até quando vou dormir...

Ele é o futuro condenado da humanidade
E eu é que sou o bandido dessa história...

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: SCTF (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.