A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Mirna Cavalcanti de Albuquerque Pinto da Cunha
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Eu e 'ELA'
Por: Mirna Cavalcanti de Albuquerque Pinto da Cunha



”Nada na vida deve ser temido, mas compreendido. É hora de compreender para deixar de temer”(Marie Curie)
“A recompensa por uma boa ação é tê-la feito” (Sêneca)

I – Introdução

”Quem mais sabe, mais duvida“

Senhores leitores,

A sentença acima é de Enea Silvio Piccolomini, que antes de assumir o caminho eclesiástico, e pós, tendo-se tornado o Papa PIO II, dedicou-se aos estudos jurídicos e adquiriu vasta cultura humanista. É considerado, por sua sabedoria, um dos maiores Papas da história da Igreja Católica.

“Certezas absolutas” inexistem.
‘Dúvida’, ‘curiosidade’, necessidade, no entanto, têm levado a Humanidade a trilhar o caminho da procura, da busca e, por via de conseqüência, à evolução e descobertas da própria Ciência. A dúvida suscita indagações em quem é afeito, por sua forma de ser, a pensar sobre assuntos relevantes. Estes podem conduzir a possibilidades... E estas, por sua vez, podem vir a transformar-se em probabilidades quando não, em certezas. Certezas essas, reitero: ‘não absolutas’ pois, para existirem, exigem a presença do Criador.

Há anos tenho me dedicado a assuntos que antes totalmente desconhecia.(*)

Leio, pesquiso, busco com quem entende para informar-me – como quando escrevi diversos artigos sobre a necessidade da liberação, pelo STF, dos estudos sobre as células tronco embrionárias (**)…

No entanto, seria no mínimo um contra senso, escrever que sou entendida, ”expert’ sobre qualquer assunto sobre os quais redijo os artigos que publico. Sou e serei – enquanto aqui, uma constante ‘aluna da vida‘.

Caminho com uma vela acesa nas mãos, que ilumina onde passo. Em havendo irregularidades na estrada, poderei delas desviar-me e, muitas das vezes, auxiliar meus semelhantes a procurar ajuda especializada para eles mesmos ou para alguém que conheçam.

Por outro lado – e complementarmente: o Direito, como instrumento que conduz à JUSTIÇA requer, sim, conhecimento amplo e profundo de tudo o que nos rodeia. Reconheço que tampouco àquela Ciência domino. Se o fizesse, seria uma pessoa culta, sábia… Não o sou. Sei o suficiente para ‘entender que nada sei’.

Aos poucos, porém, minha ignorância dessas matérias vai sendo esclarecida até os limites que uma pessoa leiga possa entender. Assim, prossigo aprendendo e apreendendo tudo o que posso, tendo como única meta: a de ser útil aos meus irmãos nesta jornada. Por isso escrevo e comunico o que penso possa servir para, pelo menos, amenizar o padecimento de muita gente.

O artigo que hoje posto, já o foi anteriormente no JB-BW (***). Decidi reeditá-la e republicá-la, pois assisti a um programa que falava sobre sua incidência, o que era, os doentes que dela padeciam, como reagiam, etc.

Não estou aqui pretendendo demonstrar conhecimento objetivo que não possuo, por descabido. Pretendo ater-me e guiá-los ao pensamento científico simplificado ao máximo, sobre uma das muitas doenças que têm acometido nossos semelhantes em todo o orbe.

Passo-lhes uma concisa apresentação de uma das mais graves doenças auto imunes existentes vez que, infelizmente, alguns dos leitores (ou parentes, ou amigos ou conhecidos) possivelmente estejam a padecer da mesma. Gostaria de crer estar enganada. Todavia, apesar de patologia grave, temos muitos exemplos de pessoas brilhantes que, mesmo doentes, têm contribuído para engrandecer a história da humanidade como Stephen Hawkins que transmite uma positiva lição de vida. Ademais, a Neurociência tem se dedicado muito às patologias do cérebro nas últimas décadas.

Paralelamente, há neurologistas que são verdadeiros missionários do bem.

De qualquer maneira, a informação é preciosa, como serão capazes de aquilatar após sua leitura.

Se estiverem os amigos leitores interessados em esclarecimentos mais aprofundados, poderão acessar o site ao final desta indicado (e mais: sua homepage, sempre atualizada) ou mesmo os quase incontáveis sites outros existentes sobre esse tópico.

Finalizo, com meu pensamento de que a fé é indispensável. Ela é a geratriz da força que nos conduz e pode mesmo fazer milagres.

Eu creio em milagres e nos anjos que Deus colocou na Terra: os médicos, para que os produzam, quando de Sua vontade.



Mirna Cavalcanti de Albuquerque Rio de Janeiro, 22 de Agosto de 2012



II – O que significa ELA? ( Ou ‘doença de Lou Gehrig’, ‘doença de Charcot’)

‘ELA’ é a abreviatura de Esclerose Lateral Amiotrófica, uma doença cujo significado vem contido no próprio nome:

Esclerose significa endurecimento e cicatrização.

Lateral refere-se ao endurecimento da porção lateral da medula espinhal.

E amiotrófica é a fraqueza que resulta na atrofia do músculo. Ou seja, o volume real do tecido muscular diminui.

Dessa forma, Esclerose Lateral Amiotrófica significa fraqueza muscular secundária por comprometimento dos neurônios motores.

Qual a característica principal da esclerose lateral amiotrófica?
A degeneração progressiva dos neurônios motores no cérebro (neurônios motores superiores) e na medula espinhal (neurônios motores inferiores), ou seja, estes neurônios perdem sua capacidade de funcionar adequadamente (transmitir os impulsos nervosos).

O que são neurônios motores?
Primeiro, é importante saber que neurônio é uma célula nervosa especializada, diferente das outras células do corpo humano porque apresenta extensões q ue realizam funções especiais. No caso dos neurônios motores, eles são responsáveis pelos movimentos de contração e relaxamento muscular.

O que essa degeneração provoca?
Quando os neurônios motores não podem mais enviar impulsos para os músculos, começa a ocorrer uma atrofia muscular, seguida de fraqueza muscular crescente. No caso da ELA, compromete o 1º neurônio superior e o 2º neurônio inferior.

Quais são as partes do corpo que a doença não afeta?
O raciocínio intelectual, a visão, a audição, o paladar, o olfato e o tato. Na maioria dos casos, a esclerose lateral amiotrófica não afeta as funções sexual, intestinal e vesical.

Quem tem mais probabilidade de desenvolver ELA?
Segundo pesquisas, a ELA se desenvolve mais em homens do que em mulheres, mais em brancos do que em negros, e geralmente está associada à faixa etária acima de 60 anos.

Como o paciente com ELA costuma reagir em relação ao seu dia-a-dia?
Geralmente, os pacientes com ELA se cercam de pessoas ligadas à vida, raramente ficam deprimidos, são pessoas especiais e apaixonantes, buscam esclarecimento e novas possibilidades de tratamento para a doença, e principalmente lutam constantemente pela dignidade de vida.







(*) http://www.brasilwiki.com.br/noticiasuser.php?id_usuario=1061 (É página pessoal. Contém as matérias que tenho postado. Há já bem uns 6 meses o JB-BW, no entanto, não está mais aceitando postagens)

(**) http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_noticia=5503, http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_noticia=5527

http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_noticia=5499

http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_noticia=5488

http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_noticia=5459

(***) “Tudo sobre ELA”: http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_noticia=28143

http://www.tudosobreela.com.br/oqueeela/oqueeela.shtml?sessao=oqueeela

2 Comentários

Publicado em Mirna Cavalcanti | Tags:Esclerose Lateral Amiotrófica, esperança, médicos, neurociência, Stephen Hawking, vida

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: BRLg (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.