A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Marco Antonio Ladeia de Almeida Araújo
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
Liberdade, abra as asas sobre nós
Por: Marco Antonio Ladeia de Almeida Araújo

A liberdade é junto com a igualdade o binômio capaz de proporcionar o sonho humano de vida justa consubstanciado no princípio da dignidade da pessoa. Porém, não é qualquer liberdade, dotada dessa característica, só a objetiva tem esse poder justo de coibir as mazelas sociais, étnicas, religiosas e outras tantas decorrentes dos subjetivismos desvirtuadores da ética necessária ao desenvolvimento da justiça social, realizadora de uma verossímil pacificação no interior da sociedade.
Liberdade objetiva é a que possibilita aos sujeitos contidos na relação uma mesma gama de possibilidades, ou seja, a liberdade que não priva, nem tolhe, muito menos tendencializa a certo tipo de atitude, é a liberdade respeitadora da igualdade, a qual não se distancia deste outro máximo valor vital.
Percebido se faz na contemporaneidade o travestimento da liberdade subjetiva de intenções objetivas. Fatidicamente isto é constatado: nos meios de comunicação de massa, os quais em sua quase totalidade só divulgam informações pertinentes a seus ideais (muitas vezes consumistas), mas que prezam e gozam dos status de combatente da censura e fortalecedores da liberdade de expressão e informação; nas religiões de uma forma geral, as quais em sua grande maioria, defendem seus posicionamentos como corretos, discriminando, desde logo se postam desta maneira, toda e qualquer ação contrária e negadora a suas vigas mestras de sustentação, mas que gozam da fundamentação divina, do paraíso e da fé; o meio acadêmico, que com o auxílio de boa fatia de intelectuais, se utiliza unicamente da razão para segregar alguns grupos, a partir de práticas discriminatórias e desigualizantes não condizentes com o local de laboro do conhecimento, independente de sua origem, mas que é prestigiado e visto como ambiente fértil de objetivismo. Estes são apenas três ramos sociais, explicitados por estarem entre os mais influentes no atual plano espaço-temporal planetário, que vão de encontro à liberdade objetiva, a possibilitadora de condições iguais de ação, aplicáveis erga omnes.
Importante a aplicabilidade dos princípios supra-citados, inclusive na vida política, com a atenção à liberdade de opinar com maior poder efetivo nas decisões estatais, aproximando os representados de seus representantes, diminuindo a desigualdade fática e hierárquica contida entre o ramo condutor do estado e a sociedade que é a própria razão de ser da política estatal.
A justiça afim de que encontre sua máxima efetividade, necessita harmonizar-se com a sociedade, respeitá-la em suas diferenças, entender a igualdade interior, incrementar sua rede de cooperação social, e essa atitude passa pela obrigatoriedade de atenção aos princípios objetivos mestres de igualdade e liberdade para a concretude do desenvolvimento do fim maior humano, a paz social.

Marco Antonio Ladeia de Almeida Araújo
Publicação: www.paralerepensar.com.br - 09/04/2008

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: KZcT (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.