A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Mirna Cavalcanti de Albuquerque Pinto da Cunha
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
A certeza da relatividade humana
Por: Mirna Cavalcanti de Albuquerque Pinto da Cunha

"O Sol nasce para todos, quer alguns queiram, quer não… E, justamente os mais humildes, são os que podem apreciá-lo em toda sua grandeza e dele receber o calor vivificante que dele dimana… "


Observar as pessoas tem sido um seu hábito durante o transcorrer da vida. Infelizmente, desde a idade em que passou a poder discernir o’certo’ do ’errado’, quando pode separar o ’bem’ do ’mal’ , tem tristemente concluido que muitas criaturas agem usualmente de forma negativa. Este entendimento a entristece, pois revela que pouco – ou nenhum amor há no coração dos homens.

Não entende – nem aceita- as maldades várias que, muitas das vezes tem não só presenciado, como vivenciado, pelo simples fato de “ser ’como’ e ’quem’ é’”.

A soberba é característica de seres pequenos de alma (como há muitos) e esses são os que se julgam ’donos do mundo’, superiores a todos os demais e imaginam, de forma absurda, a existência de ’castas’.

”Eu tenho posição“… disse-lhe em reunião, de certa feita, um infeliz que julga ser ’posição’, um simples emprego em companhia que presta serviços para uma estatal… E disse isso pelo simples fato de que falar com uma empregada doméstica, não caberia para um homem da sua ’posição’…

Aquele pobre coitado, já não mais criança, morrerá sem saber o que se segue:


Muitas criaturas agem usualmente de forma negativa. Este pensamento levou-a a concluir:

“Não há motivo algum plausível para a arrogância Além disso, a razão mostra que não devemos confundir o que é ‘absoluto’com o que é relativo’. Somos seres meramente’relativos’. Desta certeza devemos conscientizar-nos: o que em nós transcende é a alma .”

Mirna Cavalcanti de Albuquerque Rio de Janeiro, 20 de Janeiro de 2012

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: HbfL (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.