A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Carlos Alberto de Melo Silva
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
UM CACHORRO AMIGO CHAMADO CLIFORD
Por: Carlos Alberto de Melo Silva

Cliford é como atende o pequeno cachorro, que pertence a meus netos e minha filha, com a qual morei por 3 anos, e nesse período vi o cliford chegar. Algumas vezes o levei ao veterinário, junto com os netos, acompanhamos o crescimento dele, fizemo-nos todos seus amigos e ele muito mais nosso. Claro que como todo amigo brigamos, nós com ele, quando por exemplo ele rasgou o sofá ou outras coisas assim, ele conosco quando gritávamos com ele; "seu sujo, vai tomar banho!", algumas vezes ele, no instinto natural, latiu mordeu a nós, mas jamais, diferente do ser humano, ele deixou de ser nosso amigo, nos dez minutos seguintes a nossa rusga.
Lembro que comprei uma coelha preta, e que minha neta e meu neto, na época com 5 e 6 anos, vez por outra gritavam, "vôvô! cliford tá correndo atrás de tua coelha, vai comer ela!", então saiamos os 5 correndo ao redor da casa, a coelha na frente em seguida o cliford, logo atrás os netos, em seguida eu e como me divertia, pois sabia, por experiência, que o cliford jamais conseguiria pegar a coelha; em determinado momento, após a 1ª ou 2ª volta ao redor da casa, a coelha deixava ele se aproximar e pulava por sobre um pequeno muro no jardim e o pobre do cliford sempre esquecia e batia no muro e nós íamos socorrê-lo e fazer um agrado; eu acredito que a carreira dele atrás da coelha era só para receber o carinho, pois, por vezes o surpreendíamos junto à "pretinha", nome da coelha, sem nada fazer com ela. Cliford era alegre com todos que chegavam em nossa casa, mas na hora de dormir (ele dormia no quarto com meus netos) ninguém que não fosse da casa, conseguia entrar no quarto, pois de imediato ele saia de debaixo da cama e latindo avançava para a pessoa.
O grande problema é que ele é MINI TOY, o menor de sua raça, e, por isto, só uma vez, minha filha conseguiu-lhe uma namorada e com isto ele sentindo o cheiro de qualquer cadela na rua saia atrás e nós tivemos algumas vezes que ir buscá-lo, pois quando abríamos o portão da garagem esquecendo de mandar alguém segurá-lo, ele corria para rua e foi assim que ele sumiu, quando minha filha foi trabalhar pela manhã da segunda-feira dia 21/03/11.
Muitas outras coisas eu poderia falar sobre o cliford e nossa convivência, junto com minha filha, genro, netos, coelha, cagado, e, suas trelas e ralhas com todos nós,mas, fica nosso sentimento de saudade, mais ainda o choro dos netos, mais na hora de dormir e a resposta deles, quando de São Paulo, onde estive de 21 a 25, eu falei que compraria outro cachorro, e eles disseram, "agente não quer outro cachorro agora, agente quer cliford vôvô", e botaram pra chorar e eu também. Não sei se é certo, mas vendo o sofrimento deles, cheguei a pedir sua volta a Nossa Senhora Aparecida. Claro que se não acharmos vamos comprar outro, mas jamais o esqueceremos.
Estou enviando este e-mail, no qual aproveitei para chorar um pouco a saudade do amigo e dividir com vocês, meu sentimento de perda e minha esperança de re-encontro.
Se souberem noticia, avisem.
Hoje primeiro dia de 2014, voltei a morar com minha filha e revendo esta crônica vou completa-la. Minha filha e netos, agora, têm um casal de poodles, bary e mary, e chegamos a tomar conhecimento que Cliford estava com uma senhora em Candeias que o amava e tratava muito e resolvemos deixar.

Carlos Alberto Melo

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (1)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: fSNX (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.