A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Poema
 
Lembranças da mente alcantilada
Por: Alhosal

Tão distraído a fitar os grandes leões
Súbito, gladiadores invadem a arena
A multidão bradava hinos e canções
Embriagando mesmo a alma serena.

Atraído por tochas, desfile de legiões
O sol nascente, por ora se apequena
Da escuridão dos sonhos e decepções
Nasce Alvorada, a deusa não terrena

E o ruído não de sinos, mas de vulcões
Desperta a cura que também condena
E o vinho escondido por tantos verões
Quem sozinho dele bebe se envenena

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (1)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: XaNf (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.