A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

João Victor Vasconcelos de Matos
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
Meu ex-futuro
Por: João Victor Vasconcelos de Matos

"Passei a minha vida toda pensando no futuro. Sempre estudei pra passar no vestibular, me formei pra ter um bom emprego, tive um emprego para ganhar dinheiro, dinheiro para me sustentar e investir no meu futuro de meus filhos, e morri na esperança de ter um futuro melhor no pós-morte. Esqueci de investir no presente." Essa poderia ser a minha história, mas eu não permiti que isso acontecesse. Aos 16 anos, decidi que iria aproveitar a vida, sem deixar de estudar, iria sair com meus colegas, namorar, jogar bola, ir para cinema, fazer tudo que envolvesse as pessoas que eu amo, aproveitar cada segundo. Sempre fui aquele garoto certinho, que não saía com os amigos, estudava bastante, e blá, blá, blá. Mas eu estava no último ano colegial. O desespero bateu quando me dei conta que aquele era o último ano em que iria ver Melado, Rato, Jack e todas as outras figuras folclóricas que frequentavam a mesma escola que eu há muito tempo. Amigos que levaria para a vida toda, mas não mais os veria diariamente, 5h por dia. Amei uma garota, mas por três anos sempre deixei que futuro nos aproximasse. Ele nunca o fez. Me dei conta que a melhor maneira de ter um futuro legal é construir um presente que me faça feliz. E, enfim, EU me aproximei dela. Deu certo. Descobri que ela também gostava de mim, e estamos vivendo o nosso "felizes para sempre". Hoje eu procuro qualquer motivo para comemorar, juntar-se com os amigos. Que dia é hoje? Sábado? Ótimo! Tá aí um belo motivo pra fazer um churrasco, ou ir ao shopping. Jogo futebol constantemente, e, apesar de ser um craque (sou muito modesto), não sou daqueles que brigam por qualquer besteira, se fulano perdeu um gol, ou o goleiro tomou um frango. Ao contrário. Tudo é motivo para piada, risos e mais risos. E assim vou vivendo o meu mundo. Um mundo em que só existe alegria, amizade. Um mundo feito para absorver as coisas boas da vida, sem deixar para amanhã. Mas não se engane, eu estou pensando em meu futuro. Estou construindo algo que certamente eu vou ficar extremamente feliz em tê-lo daqui a 20, 30, 50 anos. Algo muito valioso e que eu tenho o maior medo em perder. Minhas memórias.

 Comente este texto



Comentário (2)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: gODL (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.