A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Farsa
 
GRUDE MINEIRO
Por: Tolentino e Silva

GREDIENTE

Farinha de mio
Caldim de galinha caipira, bem golda,
Torremo
Pimenta bode
Sale, do tanto que quizé
Dois dente dos grande de aio
4 ovo dos vremeio
urucum
Guldura de poico
Gondó
Taioba
Ora-pro-nóbis
Serraia
Grelo de imbaúba
Imbigo de banana
Gariroba
Grelo de sambambaia (do mato)
Mugango


MODIFAZÊ:

Primero cê pega uma caçarola com rabo, que pra mode num quemá a mão e frige o torremo. Adispois cuzinha os trem queu falai lá inriba.
Ah! Um conseio: Acho mió cês cuzinhá a gariroba, bem cuzidinha, nouta panela, modiquê a danada amaiga pra daná! É quinem fele!
Na mema caçarola cocê frigiu o torremo, vira tudo dento e dexa cuzinhá uns tanto de minuto.
Adispois cê passa farinha no trem, com guidura e tudo.
Aí o grude tá prontim.
É só i no lambique, pegá uma caneca da maivada, jogá na guela e metê a cuié no prato.


Tenção: Quem nun fô da roça, num conseio fazê ês mixido não. Prumodiquê, nóis aqui tá custumado, mai pra quem nuntá, deve dá uma dô de barriga e uma caganera lanhada! Tá bão?


Bão pitite proceis.




Atualizado: 04/08/2022

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: cMQY (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.