A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Celso Corrêa de Freitas
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Conto
 
OS MOLEQUES E AS MINAS VAZARAM
Por: Celso Corrêa de Freitas

Papai Noel ainda estava conversando com uma criança,, quando eles apareceram no saguão frontal ao espaço onde estava montada a Casa do bom velhinho.
Estavam em cinco, três rapazes e duas meninas.
Todos já na casa dos 16 anos, bem encorpados, roupam não tanto rotas, mas desgastadas pelo uso constante. Em todos! A revolta contra qualquer coisa que os discriminava, escondida por alguns momentos nos seus olhares fixos em Papai Noel.
Papai Noel da sua natalina poltrona estende o seu braço direito, acena para eles, e com o polegar na condição de positivo, saúda os adolescentes com um Ho Ho Ho na sonoridade própria para lhes passar uma mensagem de paz.
Após um momento de conversa entre eles, uma das meninas entra e vai em direção a Noel, e lhe estende as mãos, que são seguras por ele, em seguida ela faz um movimento indicando querer sentar-se no colo dele, tal como as outras crianças procediam. Noel rapidamente abre espaço para que ela acomode-se no braço da poltrona. Bruna, esse era o seu nome, então, acomodada entre o braço e a perna de Noel, diz para ele:
-Quero tirar uma foto com o senhor?
A resposta já estava na ponta da língua de Noel:
-Claro minha filha, peça para um dos seus amigos tirarem a foto com o celular dele.
Ela retrucou com certa contrariedade na sua voz.
-Mas não é a moça da máquina (Fotografa) que tira.
- Ela tira da pessoa que aceita pagar pela foto. Quando essa pessoa não quer a foto impressa, tira a foto com o seu celular.
Bruna levantou-se demonstrando claro desapontamento no olhar...
Noel sentindo o desapontamento dela lhe pergunta:
-Nenhum de Seus amigos tem celular?
Ela já saindo do recinto, responde-lhe friamente:
-Não, nenhum de nós tem celular não!
Ela, e seus amigos saem das vistas de Noel, que já se ocupava com outra criança que entrava no recinto pela mão de seu pai, para tirar mais uma foto com ele.
Passada cerca de hora e meia, a jovem Bruna entra novamente na Casa natalina, buscando o colo de Noel, e lhe dizendo com a voz embargada de alegria....
-Pronto Papai Noel, já podemos tirar a foto.
Ela entra acompanhada de um dos três rapazes, que postou-se diante deles, aguardou que ela se ajeitasse entre a perna de Noel e o braço da poltrona, e fez vários cliques.
Papai Noel, que tal uma Selfie com os meus amigos?
Claro que sim Bruna, chame eles para virem.
Ela chamou-os, e logo os dois rapazes mais a menina que aguardavam no saguão frontal se juntaram ao que já estava lá dentro e se posicionaram. Nicole, a outra menina sentou-se do lado direito de Noel, enquanto Anderson ficou do seu lado.
Pedro e Caio tal como jogadores de futebol, ficaram agachados a frente de Noel que no lugar da Selfie pede para a fotografa Thaynara fazer a foto. Ela pega o celular das mãos de Caio e tira várias fotos. Terminado os cliques, Noel diz para eles:
Feliz natal Bruna, e para todos vocês. Que todos tenham um 2017 de muitas alegrias.
Bruna estava feliz, e disse em nome de todos:
-Obrigado Papai Noel, nunca deixamos , nem deixaremos de gostar do senhor.
E saíram todos como crianças. Felizes, depois de pegarem cada um, um pirulito que lhes foi entregue em mãos pelo bom velhinho.

Havia em Noel uma emoção que acelerou seus batimentos cardíacos, mas ele precisava voltar ao seu normal, pois mais uma criança pedia sua atenção.
Foi quando no meio desta nova e normal sessão de fotos, uma gritaria alastrou-se pelo saguão do prédio, vindo da escadaria de acesso ao segundo piso onde o Natal acontecia... Os gritos eram fortes, aflitos e bem indicativos do que se tratava.
Pega, pega, pega ladrão. Um desses cinco é que roubou o meu celular na ponta da praia, pega, pega, pega ele.
Esse “Ele” era Caio, um dos amigos de Bruna.
Pega nada! Os moleques e as minas vazaram, enquanto Noel ocupava-se com mais uma criança.
Fim

Será?

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: JbXQ (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.