A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Poema
 
O Dia esquecido
Por: Alhosal

Uma voz de sonho me chama, o dia clareia.
Café, simpatia, geleia e algumas torradas,
Visto roupas surradas, uma cor em cada meia.
A vila fica para trás, só figuras borradas

Sob a sombra do moinho, a pastorinha faceira,
Quem dera fosse noite, estrelas na face corada.
A miragem se esvai, desço a curva traiçoeira,
Um estranho que enfim abandona sua morada.

Na cidade, as casas brilham sob o sol, douradas.
Do outro lado, a praia, o oceano, canto de sereia.
Vejo as batidas de carros e também as touradas.
Na praia, piratas e sonhadores, tesouros na areia.

Nuvens sufocantes, a tarde segue bem-humorada.
Chegamos tarde para o chá, que venha logo a ceia!
Alguém toca a cítara, vinho e uma torta devorada.
Volto correndo para casa, é noite de lua cheia.

(Poesia incluída no livro "Projeto Poesias Encantadas X - Antologia Poética", publicado pela Editora Becalete/2016)

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: UISB (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.