A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Poesia
 
Vem, vamos embora
Por: Angelo Sansivieri

Vem, vamos embora
Angelo Sansivieri

Existem em mim, duas certezas:
minha convicção pela liberdade
e o meu grande amor por você,
disso eu não abro mão.

Plantei demais o meu carinho,
sofri nas ausências,
fiquei triste nas despedidas e,
chorei muito na saudade.

Vem, vamos embora,
quero partir, encurtar distâncias,
estar sempre perto de você,
não suporto mais ficar tão longe assim.

Não jogue fora a rosa que eu te dei,
caminhando e seguindo as canções,
um dia no passado quase chorei,
distribuindo flores nos corações.

Guardo-te, em minhas lembranças,
faço de minhas mãos o contorno,
que te modelam carícias,
como pássaros em céu aberto.

Vem tocar o meu coração
com dedos de bordadeira,
refazer os pontinhos desta canção,
enfeitar de estrelas nossos desejos,
aonde a agulha vai bordar
um novo mundo de paixão.

Amor, entregues ao vento teu cantar,
quem sabe na fúria da ventania,
ele passe a me considerar,
este sentimento forte,
que de mim se apoderou,
com uma força desconhecida,
chamando-me, para vida.

Vem, vamos embora,
não há mais tempo para se perder,
quem sabe faz agora,
não esperar acontecer.

Publicado no Recanto das Letras 06/10/2008
Código de Texto T1215441

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: PIAV (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.