A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Poesia
 
MEU JEITO
Por: Juber Neves da Silva

Preciso ser feliz,
Mas dispenso seu nariz
A dirigir minhas ações,
Pois tenho razões,

Que ele desconhece;
E, se conhece,
Se esquece
Da face;

Perdida há uma era,
Da criança que não era;
Deixada na encruzilhada
Daquela vida ali encerrada.

Como a pedra do moinho,
A vida dá voltas, e nessas voltas,
Apesar dos traumas,
Retoma seu caminho.

E eu, apesar de imperfeito,
Levo meu jeito
De viver,
Que nada tem a ver

Com o seu;
Que se norteou,
A partir de então,
Sem emoção.
Juber Neves - 16/09/2017

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ROgY (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.