A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Humberto Pinho da Silva
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
ERA BOM... MAS ACABOU-SE
Por: Humberto Pinho da Silva

Naquela tarde de Agosto, em pleno Inverno brasileiro, estava em Blumenau.

Estar em Blumenau, é quase ir a território alemão, e conviver com esse povo alegre e bonito; já que tudo nos faz lembrar o encantador rincão europeu.

Trajos e cores são festivos; a cada esquina, ouve-se melodias suaves e saudosas da velha Alemanha, que fica tão longe, e parece tão perto.

Entrei num restaurante típico. Decorado ao gosto germânico. Até o pessoal pareceu-me caído de pára-quedas para nos servir, vindo da encantadora Baviera.

Na mesa ao lado, sentou-se um guapo rapaz: alto, magro, de cabelo ruivo, que olhava para mim, de soslaio.

Não me contive, e perguntei-lhe se era de Blumenau.

Respondeu-me, que não. Era de Florianópolis; melhor: de Santo António de Lisboa, e ia para Curitiva.

Como lhe dissesse que era português, informou-me: que a mãe era de família açoriana, e o pai de origem alemã.

E esclareceu-me que ia a Curitiva tratar de papéis, para adquirir a nacionalidade do avô materno.

- “ Então é quase português! …Os meus parabéns! …”

Logo adiantou, aproximando-se mais de mim:

- “ Preferia ser alemão…; mas é difícil adquirir essa nacionalidade… A portuguesa já me serve…”

-” Quer ser português, para emigrar para a Alemanha?” – Interroguei.

- Não. - Respondeu com rasgado sorriso. - Felizmente estou bem aqui, no Brasil, mas ser europeu, dá vantagens. A principal, é o sistema de saúde…”

- “ Sistema de Saúde?!” – Repeti, atónito.

- “Sim. Como sabe, a assistência médica, para quem não tem plano de saúde, no Brasil, é péssima. Ninguém sabe se vem a necessitar de fazer tratamento dispendioso…”

Fiquei intrigado – “ O que tinha haver, a nacionalidade, com a saúde!” – (pensei,) mas rapidamente fiquei esclarecido:

- ” Conheço cara, que teve que fazer operação dispendiosa. Então resolveu ir para Londres, e pedir, a amigo, residente nessa cidade, para declarar que vivia com ele. Como sabe, o sistema de saúde britânico, é o melhor do mundo, e quase gratuito, para cidadãos europeus… O caro foi optimamente tratado, sem despender um real! …”

A ideia era óptima, digo: “era”, porque, agora, com o “ Brexit”, acabou-se…

A galinha de ovos de oiro, que tanto emprego dava a portugueses e brasileiros, ao abandonar a U. E., deixou – penso eu, – de pagar tratamentos dispendiosos…

Era bom… mas acabou-se…

Deve ter sido uma grande desilusão, para a barriga-verde, que queria ser alemão, mas… teve que ser português…



 Comente este texto
Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ARHJ (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.