A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

SÉRGIO DA SILVA TEIXEIRA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Poesia
 
AGONIA DO ANO
Por: SÉRGIO DA SILVA TEIXEIRA

É dois mil e dezenove
-O tempo nos dá de relho
Já o chamam de ano velho
Muito embora ninguém prove
Pois só o tempo remove
O calendário atual
Que agoniza no final
Pra morte que me comove

-Talvez por te acharem feio
Para um ano de existência
Vivem por antecedência
O ano que ainda não veio
Mas eu não tenho receio
E nem me importa que fiques
Desde que tu não repliques
As roubalheiras do meio

Não sei por que o descarte
Com tão pouca existência
Tão grande é tua paciência
Para cumprir tua parte
E o ano novo em encarte
Por enquanto é falsidade
Pois o que tem validade
Ainda cumpre a sua parte

O homem fez seu decreto
Contra a própria natureza
Não adianta tristeza
Final de ano é certo
E o calendário discreto
Vai pra cova sem retovo
E nasce o ano novo
De esperança, repleto.

Sérgio Teixeira
BAGÉ/RS.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: FGDS (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.