A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Poesia
 
OLHOS EM TEMPESTADE
Por: Guto del Blanco

Olhos em Tempestade
( Guto del Blanco )

E naquela virada de ano
nem você , nem eu e também muitas
pessoas não se encontraram...
E os versos que a ti eram dedicados
ficaram esquecidos...adormecidos
ou furtados.

E da tempestade insana e insone
de meus olhar ou olhos
de cor
nem sempre cinza
amarela
verde
ou qualquer outra da paleta das 7 cores
....o que fazer entao sobre
aqueles olhos quase vazios
sombrios
mas nao de todo frios que me fitavam insistentemente ??

pois o problema nao era o extravio da obra
e sim a maquinação a minha volta
para tentar me excluir
da vocação de aprendiz de poeta

O que fazer então depois
de alcançada uma parte da meta. ???

Isso que me vejo a fazer
dias depois da festa...
procurando em mim
ou em algum papel perdido
no bolso da calça ou na carteira
a fivela que prenderia
o roubo daqueles versos a ti
simplesmente porque estava eu
acompanhado apenas da luz do luar
que no caso de algum contratempo
irá com certeza me testemunhar...

...mas foram-se os versos
e palavras num pedaço de papel

E hoje na missa de sétimo dia deles
vejo o quanto ou por pouco
naquele momento eu não atingi o coração
do céu...!!

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (1)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: GSdJ (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.