A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Prosa
 
ESPERANÇA
Por: Afonso e Silva

Palavras soltas e desconexas bailam em minha mente.
Imploram que lhes dê vida.
Não posso.
Sou semi-analfabeto.
Não sei como reuni-las.
Quisera ser um letrado.
Transmitir mensagens que valesse alguma coisa.
Mas nada.
Palavras zombam de mim.
Não me dão paz.
Infernizam minha vida.
Algumas passam.
Outras vêm e continuam em minha volta.
Não desistem.
Fico imobilizado.
Nenhuma reação.
Um vivo-morto.
Algumas convidam à dança.
Quem sabe a partir da dança surja alguma idéia?
Impossível. Não sei dançar!
Enraivecidas se despedem.
Dissipam... Desaparecem...
Durmo.
Sonhando continuo a enfrentar palavras tentando que lhes dê sentido.
Não mais só as palavras, pois elas por si só dizem tudo, mas para a vida.
Mais precisamente para a minha vida.
Vida de verdade.
Paro!
Desisto de dominar as e ordenar palavras.
Agora só penso em ordenar minha vida.
Da vida que vivo.
Estou velho, mas quero mais vida.
Não uma nova vida. Seria ótimo.
Quem nos dera!
Apenas recomeçar uma outra vida.
Diferente.
Há urgência.
A noite não tarda a chegar.
Mas, esperança ainda resta.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: PWGE (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.