A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
E daí? Quem manda sou eu
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Quando alguém precisa dizer que é o chefe...


Se alguém ainda tinha alguma dúvida sobre quem manda no Brasil isso já é coisa do passado. Fiquem todos sabendo que o presidente Mito, o único dono de uma caneta Compactor, a que substituiu a Bic depois das futricas com o presidente Macron, porque era de origem francesa, já deu murros numa mesa de reuniões para deixar as coisas muito claras. Como duvidar que ele nomeia e exonera quem quiser, não importando os motivos para as suas ações. Afinal, o emprego sem direitos é para todos – até para o ex-ministro Moro que queria negociar vantagens pessoais.
Quem já se acostumou com as grosserias do presidente Bolsonaro, quando as perguntas são entendidas por ele como desrespeitosas, não se surpreende mais com a fartura de indelicadezas, agressões e ofensas nas respostas. Se essa falta de polidez agrada muito os fãs incondicionais dele, por sinal sendo reduzidos significativamente, decepciona a maioria que tinha nele a esperança de um governo bem diferente do que todos veem no dia a dia. Mas as entrevistas anteriores ao assumir o cargo já mostravam o seu comportamento incompatível com a tal liturgia.
Infelizmente, o que parece ser de uma autenticidade ímpar na forma de governar revela um lado preocupante por causa dos limites impostos pela Constituição Federal. Pouco adianta o presidente da República jurar obediência à Carta Magna, se depois de assumir o cargo acha que pode fazer o que lhe vier à cabeça. O Mito age como alguém que está se lixando para os impedimentos legais. Portanto, é clara a sua intenção de fechar o Congresso e o STF, as únicas Instituições que podem colocar um freio nas suas pretensões ditatoriais num regime democrático.
Não cabe mais ficar listando as declarações palacianas que chocaram o país e o mundo sobre qualquer assunto que precisava ser tratado com seriedade. Das sugestões para preservar o meio ambiente às mortes causadas pelo Covid-19, o que o povo ouviu do presidente Mito é motivo de descrédito e até de piadas no planeta Terra. Como acreditar que os interesses do líder da Nação vêm ao encontro das expectativas da população? Impossível esperar um comportamento diferente de quem se orgulha de ser racista, misógino, homofóbico e torturador.
Aos que gostam de bate-boca publicamente este governo vem a calhar. Mas o que chama a atenção dos criteriosos é que ele homenageia pessoas de reputação indesejada, como milicianos e torturadores, em detrimento de profissionais que colocaram seus talentos à serviço do país, sendo reconhecidos mundialmente por seus feitos. Um dos alvos preferidos é o educador Paulo Freire, considerado por ele e por seu ministro da Educação como o vírus esquerdista que contaminou toda a educação pública no Brasil. Já o coronel Ustra, merece o título de herói.
O recente desentendimento entre o Presidente Mito breitling replica e o superministro Moro serviu para revelar como dever ser trabalhar com um chefe desconfiado, que vê inimigos por todos os lados. De exemplo de ética, honestidade e moral o ex-juiz passou a ser um traidor inescrupuloso que queria vantagens pessoais. A troca de acusações ao vivo abriu uma lacuna para especulações ao gosto do freguês. Quem é o herói? Qual deles é o vilão? Mas se a verdade não pode ter duas versões... alguém está mentindo nessa estória que promete ser uma novela de muitos capítulos.
Para consagrar a sua demonstração de apreço pelo povo brasileiro, o Mito chegou ao ápice da sinceridade perante a Nação. Respondeu ele, ao ser perguntado sobre o fato do Brasil ultrapassar a China em número de mortos pelo Covid-19: “E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagres”. Aos que supostamente torcem contra ele, e por tabela contra o país, uma declaração com esse comprometimento apaga qualquer dúvida que estamos no caminho certo e nas mãos de alguém muito empenhado em respeitar a população.


J R Ichihara
30/04/2020

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: GRTZ (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.