A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Coronavirus
 
Resfriadinho X Gripezinha X Morte
Por: Marlene A. Torrigo

Pesquisadores afirmam que o novo coronavírus atacará humanos por muito tempo. Talvez até para sempre. Talvez nenhum antídoto consiga erradicá-lo da face da terra. Contudo, na passagem dos meses o vírus seguira perdendo sua força letal pelos cuidados de toda população com a saúde, com a desinfecção dos ambientes, com o uso de máscara e isolamento social. A comunidade científica mundial presume que um antídoto poderá chegar apenas em 2022.

O vírus letal continuará onipresente nas nossas vidas, causando grande devastação. Atacará a biologia humana de todos em algum momento já que está presente em todas as superfícies e é altamente transmissível entre humanos. Assim sendo, todos adquiriremos a Covid-19, que evoluirá para um resfriadinho para umas pessoas e um resfriadão para outras, ou uma gripezinha para algumas pessoas, ou uma gripe fortíssima para outras pessoas, podendo evoluir para febre, dificuldade respiratória, pneumonia, e morte em muitos casos.

Sem cura e sem tratamento específico a doença prosseguirá matando. E pegaremos outros tipos de gripes, mas de verdade, muitos de nós não saberemos quais pegamos. Contudo, o Sars-CoV-19 estará entre eles, caminhando agora para um menor índice de mortalidade, graças! A recuperação da covid-19, dependerá mesmo da imunidade que cada organismo possa apresentar. Dependerá da quantidade de células sadias, dos anticorpos parar digladiar com o vírus letal em nosso organismo.

Os coronavírus datam de 1960, mui embora se afirme que as antigas pandemias de gripes, como a Gripe Russa (H2N2), Gripe Espanhola (H1N)1 e a Gripe Asiática (H2N2) tenham sido disseminadas pelos vírus atuais. Desde 1960 apareceram outros subtipos menos letais, mas também preocupantes. Infelizmente, o novo coronavírus é uma forma agressiva de vírus. Os cuidados extremos com a saúde, o uso de máscaras, a lavagem de mãos e a higienização dos ambientes, são fatores chaves para afugentarmos a Covid-19 de nossas vidas. Tais cuidados deverão perdurar até a descoberta de um antídoto.

Sim, muitas outras doenças continuam matando até mais que a Covid-19, entretanto o número de óbitos pela pandemia deverá ultrapassar quaisquer outras doenças. Dizem os mais graduados pesquisadores, que poderão morrer cerca de 4 milhões de pessoas. Os mais pessimistas alegam que chegará a 7 milhões de óbitos se um antidoto não surgir em um ano. É um mal presságio.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: NDaB (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.