A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Magda Maria de Oliveira
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Conto
 
Antônio, O Menino Que Mudava de Cor
Por: Magda Maria de Oliveira

Antônio, o menino que mudava de cor

Antônio era um menino tímido, que quando conversava mudava de cor.

Quando tinha que falar com os pais para pedir mais bolo, ficava amarelo da cor do doce de marmelo.

Quando pedia para sair perdia o fôlego e ficava branco, da cor da parede da sala de jantar. Então… quando o assunto era dinheiro ficava verde da cor do papagaio do baleiro.

Um dia foi passear no shopping com os amigos e na hora de pedir o sanduíche foi um horror! Ficou vermelho parecendo gente que se entala com a morte e faz o último pedido: “Com bacon, por favor!”.

Antônio era tão tímido, que quando na escola uma pergunta surgia ele fazia, se abaixava atrás do colega da frente e escondia. O professor Bonifácio indagava quem tinha perguntado e o menino, já com a cara pra baixo, respondia com a voz sufocada: Não foi ninguém, professor!

A aula seguia cada vez com mais agonia, pois as dúvidas Antônio engolia.

Na hora de namorar não conseguia beijar, pois ficava a dois metros de Sofia que o entendia, mas não queria mais esperar. Quando a moça o olhava estava cor-de- rosa e não dava conta sequer de falar.

Depois de muitas tentativas de mudar conseguiu combinar todas as cores e um arco-íris formar. Cheio de vida e vigor resolveu misturar todas elas e pintar quadros, tentando se acalmar.

Ficou famoso de tantos quadros que fez com as cores da timidez! Começou a rodar o mundo com sua história e a espalhar cada cor. Antonio, enfim se libertou!

Autoria: Magda Maria de Oliveira

* Trabalhar sobre as diferenças individuais. Fomentar um diálogo em que essas diferenças não sejam entendidas como divergências, capazes de segregar pessoas.

*Trabalhar as cores e como as percepções individuais podem criar significados diferentes a cada uma delas.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: fcNb (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.