A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Sonetos
 
SONETO QUASE VOLÁTIL
Por: Vilma Oliveira



Volátil e quase febril se esvai em pranto...
esta minha agonia que o tempo estende
quando me apavoro e pressinto o quanto
tens me amado em dobro me surpreende...

ermo sentimento que recorre a se espraiar...
derrama-se, dilui-se em nossos corpos cansados...
fantasias de ilusões que navegam por sobre o mar
cujo êxtase deliro em sonho – cor do pecado...!

Lanço-me ao precipício infindo lá nos espaços...
Corro a lançar-me ao fogo nos teus abraços
deito-me ao luar plangente na espera louca...!

Nessa voraz tentação que tu me despertas...
Indo e vindo sem nada dizer quando me apertas...
contra teu peito aberto beijando-me a boca!

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: UWge (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.