A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Poema
 
O TELEFONE
Por: Nelson de Medeiros



O TELEFONE

Eu tenho um fone antigo, sem serventia,
Que em meu quarto sozinho me faz companhia...
Já foi da felicidade carteiro!

Porta-voz de alguns devaneios,
Muito me disse de males alheios,
E, da morte inda foi mensageiro!

Há muito não serve a minha pessoa,
Nenhum tilintar de seu bojo ressoa...
Também vive só, nada ouve e nada fala!

Guarda com ele grandes segredos,
Historias de amor de vários enredos,
E até da paixão que avassala!

Porém, ontem na madrugada vazia,
Saiu enfim de sua apatia...
Seu tintinar ouvi de repente!

Atendi no instinto do amor... Contudo,
O lado oposto ficou mudo,
E, senti a dor da saudade somente!

Mas, ela é palavra abstrata,
Apenas quem sente a retrata...
É prenhe de sonhos e vãs esperanças!

Por isso a razão me chamou à verdade:
- Foi ela a estafeta desta saudade!
Mas, saudade não telefona... Só manda lembranças!

Nelson de Medeiros , 14/06/2020

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: EgOX (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.