A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Desviando o foco com eficácia
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Polêmica sem solução como preferência nacional?


O brasileiro aprendeu que a maneira eficaz de desviar a atenção sobre algo polêmico, especialmente se influenciar no seu dia a dia, é a divulgação de notícias sobre assuntos que abordam corrupção, favorecimentos e investigações sobre denúncias que envolvem desvios de verba púbica. Além disso, o velho e inesgotável tema abrangendo homossexualismo, preconceito de cor e outras discriminações que sobrevivem à evolução dos tempos. Portanto, em pleno século XXI e com todos avanços científicos, tecnológicos e sociais a humanidade ainda discute isso.
Será que com tantas prioridades os holofotes deveriam se voltar para um anúncio da Natura? A economia deixou de ser a prioridade dos preocupadíssimos cidadãos? Por que o ator transexual Thammy Miranda, filha da conhecida cantora Gretchen, gerou polêmicas ao aparecer num comercial da campanha sobre o Dia dos Pais? O fato é que por uns momentos algumas pessoas deram muita importância a isso, talvez até mais que ao desemprego e à pandemia, por causa das ameaças aos valores cristãos e familiares. Parece que ainda temos muito preconceito.
Mas o cardápio de ofertas para desviar a atenção é farto e ilimitado. Quem deixaria de lado qualquer notícia sobre a Operação Lava Jato? Os paladinos da moral e do combate à corrupção jamais. Mas agora com o acesso da Procuradoria Geral da República aos dados desta Operação, a reputação do ex-juiz e ex-ministro Moro pode sofrer desgastes. A PGR é o órgão que pode processar criminalmente o presidente da República e autorizar a criação de forças-tarefas, como a Lava Jato. O que se sabe é que Moro e Bolsonaro hoje são desafetos. Justiça ou política?
Quem está interessado em saber que as novas propostas do superministro Paulo Guedes, o Posto Ipiranga do Mito, têm impacto na aposentadoria do trabalhador da ativa na atualidade? O importante é saber se as escolas privadas do país estão preparadas para o reinício das aulas presenciais. Afinal, somente o presidente Bolsonaro é indiferente às mortes causadas pelo Covid-19 – basta lembrar das suas declarações sobre o número de vítimas fatais. Ou seja, quando interessa o assunto ocupa as manchetes... Caso contrário, todo dia morre gente mesmo.
Só que a vida segue e o mundo gira da mesma forma desde que o universo ficou conhecido pela humanidade. Por isso, a denúncia sobre as “mamatas” ocorridas no BNDES, onde o favorecimento ao presidente do Conselho de Administração deste banco, o Marcelo Serfaty, sócio da empresa de G5 Partners Consultoria e Participações, que obteve um contrato de R$ 9,7 milhões para fazer a modelagem de privatizações deste governo ficou longe de ser um escândalo. Uma das promessas do Mito era mostrar os podres quando abrisse a tal caixa-preta.
A verdade, portanto, é que tudo que exponha a atual gestão nos questionamentos sobre ética, moral, transparência e atos que se condenava nas administrações anteriores ganham destaque na mídia. Mas quando os meios de comunicação tradicionais direcionam os holofotes sobre isso, a tropa de choque que defende o Mito logo trata de desqualificar as notícias. Desta forma, a outrora defensora da liberdade de expressão e tábua de salvação no combate à corrupção, a Rede Globo, virou a lixeira nacional como fonte de informação. Quanta mudança!
Como ignorar a eficácia do velho ditado popular “enquanto os cães ladram, a caravana passa”? Este governo, sabiamente, adaptou isso para “enquanto a gentalha se preocupa com a gripezinha, a boiada passa”. Mas se o tal vírus perder a importância como foco de atenção, qualquer outro assunto que atenda a curiosidade dos brazucas inocentes serve. Basta requentar algo sobre corrupção, usando uma fina camada de seriedade, que o efeito é instantâneo. Ou gerar uma nova polêmica que desperte o interesse nacional. As redes sociais estão aí para isso!


J R Ichihara
03/08/2020

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: QJcf (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.