A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

SÉRGIO DA SILVA TEIXEIRA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Poesia
 
DÉCIMAS DA RISCALHADA
Por: SÉRGIO DA SILVA TEIXEIRA

Já risquei quadro com giz
No meu tempo de guri
Risquei folha de gibi
Sem nem saber por que fiz
E um risco de cicatriz
De um prego de agarradeira
Por não usar caneleira
Tenho na canela preta
Que por não ser de caneta
Ficou para a vida inteira

Fiz risco torto sem régua
Com régua fiz risco reto
Risquei quando analfabeto
No chão e até na água
Um dia ao risco dei trégua
Depois de alfabetizado
Mas deixei risco gravado
Nos meus discos de vinil
E hoje risco é meu servil
Palavra em verso rimado.

Sérgio da Silva Teixeira
BAGÉ/RS/BRASIL.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: FVYZ (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.