A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Magda Maria de Oliveira
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Conto
 
A DESIGUALDADE E OS PÉS DE LARANJA
Por: Magda Maria de Oliveira

A DESIGUALDADE E OS PÉS DE LARANJA



A PORTA DA MINHA HISTÓRIA ESTAVA ABERTA E EU SIMPLESMENTE ENTREI, SEM SABER DE ONDE SURGI OU PARA ONDE IR. ENTREI PELA ÚNICA PORTA QUE ENCONTREI.



OLHEI E VI ALGUMAS CANECAS DEPENDURADAS, PANELAS RELUZENTES EMBORCADAS NUMA TÁBUA, PRÓXIMA AO FOGÃOZINHO DE POUCAS BOCAS, CHÃO DE CIMENTO BATIDO E PINTADO DA COR VERMELHA, QUARTOS SEM PORTAS, CORTINAS DE PANINHO DE CHITA E PRESAS POR FIOS DE ARAME.



OLHEI E VI COISAS BEM SIMPLES, DE GENTES SIMPLES, TUDO SIMPLESMENTE ORGANIZADO E LIMPO, NADA ESPALHADO OU SOLTO PELO CHÃO.



VI UM GRANDE QUINTAL, COM UMA CASA GRANDE, ALARGADA PELA DIFERENÇA DAS OUTRAS DUAS CASINHAS SOLTAS NO FUNDO DO TERRENO, SEM PORTAS INTERNAS, SEM JANELAS SUFICIENTES, SEM BANHEIRO, SOMENTE UM BURACO CAVADO NO CHÃO ATRÁS DA CASINHA, COM TÁBUAS VELHAS E ESCORADAS UMAS ÀS OUTRAS.



AINDA, NO CAMINHO, ENCONTREI CRIANÇAS SIMPLES, DO LADO SIMPLES DAQUELE IMENSO QUINTAL, EU TAMBÉM ERA UMA DELAS, POIS ME ENCONTRAVA ALI, SEM SABÊ-LO.



PERCEBI ÁRVORES MUITO BONITAS, QUE PARECIAM DIVIDIR O QUINTAL EM DOIS MUNDOS, ERAM OS PÉS DE LARANJA MAIS VERDES E MAIS ROBUSTOS QUE JÁ VI, EXALANDO UM CHEIRO CÍTRICO DE VIDA, VIGIADOS POR DOIS MUNDOS, MAS EXPLORADOS POR APENAS UM.



AQUELES PÉS DE LARANJA FORAM PLANTADOS POR ALGUÉM QUE MORAVA NA CASINHA, COM UMA HISTÓRIA VIVA DE CARINHO E FLOR, FLOR DE LARANJEIRA, CHEIRO MARCANTE DE INFÂNCIA, MARCAS DE UM ESTRANHO DESAMOR SEM CULPA.



ÀS CRIANÇAS DA CASA GRANDE, LARANJAS MADURAS E PRESAS AO PÉ, ÀS OUTRAS DAS CASINHAS, APENAS AS FRUTAS QUE CAÍSSEM AO CHÃO, SEM ERGUER AS MÃOS PARA ESCOLHER, PARA ENCONTRAR O BELO, A CONSCIENTE ESCOLHA, O PRAZER PELO PERCURSO ATÉ O GALHO PESADO, PENSO, SACIÁVEL E CALMO.



NEM ADIANTAVA OLHAR PARA CIMA, SE O OBJETO DO DESEJO PRECISAVA CAIR COMIDO, CARCOMIDO PELOS PREDADORES NATURAIS OU PELO EXCESSO DO AMADURECER.



O OBJETO DO DESEJO ESTAVA AO CHÃO CAÍDO, NÃO COLHIDO, RECOLHIDO POR MÃOS INOCENTES, OBEDIENTES E FARTAS DE CHÃO. SE FARTAR DE CHÃO É UM DESCAMINHO, É PRECISO ESCOLHER O QUE COLHER, DIVIDIR O PÃO.



CONSIGO NOTAR QUE AQUELA PARTE DA MINHA HISTÓRIA É A PRÓPRIA REALIDADE DO MEU PAÍS, IMENSO E RICO, DESIGUAL EM SUA HERANÇA VAZIA, ONDE POUCOS COMEM OS SEUS MELHORES FRUTOS, PLANTADOS POR MUITOS QUE OS COLHEM JÁ LARGADOS PELO CHÃO.



DO CHÃO SE RECRIA A ESPERANÇA QUE SOBREVIVE AO CAOS, A CADA RESPIRO UM NOVO FÔLEGO, A CADA LARANJA PODRE ALGUM CALDO DOCE AINDA SE DESFAZ.



PARA MIM SOBROU UM APRENDIZADO FILOSÓFICO DAQUELES PÉS DE LARANJA, NAQUELE IMENSO QUINTAL. APRENDI QUE OS FRUTOS CATADOS AO CHÃO REPRESENTAVAM OS AMORES DESANDADOS DE EMPATIA , QUE DISTRIBUÍAM SUAS HERANÇAS AOS FILHOS COMO SE FOSSEM TRABALHO E NÃO ACÚMULO PRODUZIDO POR TANTOS DESPREZADOS, RETIRANDO DE SUAS CRIAS A LUTA VITAL, QUE FORMA O CARÁTER GENEROSO NESSA CONSTRUÇÃO PELA PRÓPRIA SOBREVIVÊNCIA.



AS MELHORES LARANJAS REPRESENTAVAM ESSA HERANÇA VAZIA, DE ACUMULADORES VISLUMBRADOS E SEM PROJEÇÃO DE MUNDO COLETIVO, FANTASIA SEM IDEAL DE COMPLETUDE, MORTE, FINITUDE...



VIVER É PRECISO, COM JOELHOS SUJOS DE CHÃO, ERGUER A CONSCIÊNCIA ATÉ O MAIS ALTO GALHO QUE SE DESEJA ALCANÇAR, ERGUER-SE DIANTE DO BELO E INTOCÁVEL, BEM COMUM, PERTENCIMENTO!



SE O TEMPO TIVESSE UMA MARCHA A RÉ, EU GOSTARIA DE TER COLHIDO AS LARANJAS MAIS BELAS E ALTAS DAQUELES PÉS LONGES DOS MEUS, TER SENTIDO O CALDO DOCE DA CONQUISTA PELO QUE JULGAMOS NÃO NOS PERTENCER. PLANTARIA ÁRVORES POSSÍVEIS, DESEJÁVEIS E COMPARTILHÁVEIS, VIVERIA A ESPREITAR PESSOAS QUE AS DESEJASSEM, SORRISOS DE BOCAS FARTAS E SACIADAS PELO PRAZER DIANTE DO ALIMENTO PERMITIDO.



SE O TEMPO VOLTASSE ATRÁS, COM TUDO O QUE VI E COM OS LIVROS QUE LI, EU ME ATREVERIA A ERGUER AS MÃOS E REESCREVERIA A MINHA HISTÓRIA DAS LARANJAS AO CHÃO!



AUTORIA: MAGDA MARIA DE OLIVEIRA







 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: XJHG (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.