A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Inconsciência branca?
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Racismo com fogo amigo


A lembrança do Dia da Consciência Negra no Brasil, comemorada no último 20 de novembro, ficou manchada pelo episódio que ocorreu nas dependências do supermercado Carrefour em Porto Alegre. Um homem negro de 40 anos, João Alberto Ferreira Freitas, foi espancado até a morte por dois brancos, sendo que um deles era policial militar. As imagens exibidas mostram a brutalidade nas agressões físicas, além de uma mulher que observava o castigo imposto à vítima. Nenhuma nota de esclarecimento foi emitida pela Rede francesa.
O fato repercutiu em todo o território nacional, mas o que mais chamou a atenção foi a declaração do vice-presidente Mourão. Segundo ele, não há racismo no Brasil, o que tentam é importar isso do exterior. A indignação repercutiu nas redes sociais com uma intensidade mais do que esperada. Como não há racismo? O próprio presidente Bolsonaro já demonstrou isso publicamente, referindo-se ao peso dos quilombolas igual ao do gado (arroba), dizendo que eles não servem nem para procriar. Afirmou que são uns inúteis e só dão despesas ao país.
Se o vice-presidente quis dizer que o negro é tratado diferente no Brasil e nos Estados Unidos, ele foi muito infeliz. Tanto lá como cá, as pessoas depreciativamente chamadas de cor, são a escória da sociedade. As chances de ascensão social são mínimas, a não ser que se destaquem em alguma modalidade esportiva ou demonstrem talento para a música. O que prevalece é o direito exclusivo de uma vida melhor para o homem branco. Na Terra do Tio Sam não são bem-vindos negros, asiáticos, hispânicos e os cucarachas mexicanos. Aqui é melhor?
Esta rede tem histórico de violência no Brasil. A mídia mostrou o descaso com o promotor de vendas, no Recife-PE, que infartou. Ele teve o corpo coberto por guarda-sóis e cercado por caixas para não interromper o funcionamento. Numa unidade de Osasco-SP, um cachorro foi envenenado, por ordem do dono da filial, para evitar que os supervisores vissem o animal durante uma visita nas dependências do estabelecimento. Em São Bernardo do Campo-SP, um deficiente físico teve fraturas no corpo, depois de apanhar, porque abriu uma cerveja e disse que pagaria.
Qual seria o questionamento sobre a inexistência de racismo no Brasil? Simplesmente observar que na totalidade dos casos de agressões físicas nos estabelecimentos comerciais as vítimas são “pessoas de cor”, segundo a classificação do vice-presidente Mourão. Portanto, isso significa que os mantenedores da lei e da ordem, seja no público ou no privado, usam uma abordagem diferente de acordo com a cor da pele. Mas, provavelmente, o mundo que vivem alguns privilegiados não é o mesmo dos desprotegidos afrodescendentes. Inconsciência branca? Uma onda de protesto contra esse comportamento racista é suficiente para alertar as autoridades e a própria população sobre o exagero na intolerância? Pode não ser a solução, mas é um pontapé inicial para colocar um basta num mal que cresce a olhos vistos. O discurso de ódio da ultradireita banalizou a agressão física e verbal, o direito de deturpar a reputação alheia, especialmente dos desafetos políticos, sem a mínima preocupação com os limites impostos pela lei. Tudo se resume à liberdade de expressão, impondo o estilo machão sobre os mais fracos.
Para lembrar esta data com orgulho, o presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, anunciou que vai retirar da lista de personalidades notáveis negras todos que ainda estão vivos. Entre os excluídos estão famosos da música como Milton Nascimento, Elza Soares, Gilberto Gil, Martinho da Vila e Leci Brandão. Ele informou que as homenagens na galeria são apenas póstumas, ou seja, para quem já morreu. Os critérios serão “o mérito e a nobreza de caráter”. Se o presidente deste Órgão, um negro por sinal, pensa e age desta forma com os seus...


J R Ichihara
21/11/2020

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: DfQD (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.