A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Perderam o medo da reação popular?
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Ainda bem que existem os corajosos


A semana que ora se encerra foi farta em declarações intragáveis para uma parte da população que ainda acredita na seriedade dos que comandam o país e daqueles responsáveis pela manutenção da Lei e da Ordem. O presidente Mito disse que não vai tomar a vacina e pronto! Chamou de idiota quem acha que ele deve tomar. Ironizou que não tem culpa se quem tomar virar um jacaré. Fez valer a sua sinceridade, mesmo sendo o responsável pela distribuição através do plano de vacinação do Ministério da Saúde. Alguém esperava uma declaração diferente dessas?
Mas o braço direito dele no combate à pandemia, o ministro da saúde general Pazuello, foi cirúrgico, como exige a urgência o momento, dizendo “por que a ansiedade”? Pasmem, a contagem oficial de mortos ultrapassava os 182 mil quando ele solidariamente ao sofrimento alheio disse essa pérola. Não é uma demonstração de preocupação com uma crise sanitária que mostra a ações diferentes no resto do mundo? Até os resistentes Estados Unidos, especialmente sob o comando do derrotado à reeleição Donald Trump, o ídolo do presidente Mito, mudaram de ideia
O fato é que uma campanha que serviria aos interesses de todos virou uma briga política entre o presidente da República e o governador de São Paulo, tendo a Anvisa como fiel da balança. A turma que apoia o Mito em tudo que ele declara e faz, mesmo que contra o bem-comum, segue fiel, segundo as pesquisas do Datafolha – permanece por volta dos 35%. Como agora isso é a favor, apesar de poucos acreditarem nesses números, este governo segue confiante que está no caminho certo... os idiotas que se mudem para Cuba ou Venezuela. Simples assim. Talkey?
Uma notícia que provocou indignação foi a declaração de um juiz em uma audiência virtual no Tribunal de Justiça de SP, sobre pensão judicial e guarda dos filhos, que veio à público. Disse ele “Não tô nem aí para a Lei Maria da Penha. Ninguém agride ninguém de graça”. O magistrado insiste na reaproximação do casal, mas a mulher vivia sob medida protetiva porque era agredida pelo marido. Como acreditar na imparcialidade deste juiz e na sua obediência às leis aprovadas no país? Se a Justiça, que é a garantia e a segurança jurídica do cidadão age assim, o que fazer?
A Corregedoria do Tribunal de Justiça de São Paulo vai apurar a declaração do juiz Rodrigo de Azevedo Costa, segundo publicação no G1SP do dia 18/12/20, quando citou que “não tô nem aí para Lei Maria da Penha...”, mas a expectativa que nada aconteça contra ele é considerável, pelos exemplos anteriores em casos que se esperava uma punição exemplar além da aposentadoria compulsória com ganhos integrais. Se agora a batida do bumbo é diferente, o povo precisa tomar conhecimento neste caso que chocou pela forma como ele tratou a vítima.
Na Assembleia Legislativa de SP, outro fato ganhou os holofotes da mídia. Imagens mostram o momento que o deputado Fernando Cury, do Cidadania, passou a mão no seio da deputada Isa Penna, do PSOL, durante a sessão extraordinária para votar o orçamento do estado na última quarta-feira à noite. Ela repudiou a atitude dele. Mas o que chocou ainda mais foi a solidariedade de alguns colegas que estavam presentes. A deputada registrou um boletim de ocorrência contra ele e abriu uma representação contra ele no Conselho de Ética da Casa.
Será a corrupção sistêmica do Brasil é o único câncer do país a ser extirpado? Como aceitar as declarações inadequadas de algumas pessoas que jamais poderiam torná-las públicas? Resolve todas as questões apenas punir os corruptos, fazendo-os devolver as quantias embolsadas ilegalmente, mas conviver com juízes, ministros e presidentes que não têm o mínimo respeito por quem lhes paga as despesas para exercer os cargos? Se a Justiça é para todos... Que se faça valer! Se este governo acabou com a corrupção por que nada melhorou para todos?


J R Ichihara
20/12/2020

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (1)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: dBFa (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.