A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Poema
 
De onde vem minha poesia
Por: Viviane Nascimento

De pensamentos ou ações
Vividas no dia-a-dia
De sentimentos, emoções
Tristeza e alegria

De coisas simples assim
Ou complicadas demais
Que duram a vida toda
Ou em um momento se desfaz

Das estrelas que no céu
Iluminam noites escuras
De vitórias conquistadas
Ou de batalhas duras

Da sabedoria de um ancião
Ou da inocência de uma criança
De aflições do coração
De contidas esperanças

Daquelas pessoas queridas
Presentes em nossa vida
E daquelas que se foram
Deixando uma saudade bandida

De amores que um dia
No coração da gente
Eram presença constante
Mas hoje estão ausentes

De sonhos realizados
Daqueles não alcançados
De uns que por persistência
Continuam sendo sonhados

De amigos que como anjos
Aparecem na vida gente
Que estão do nosso lado
Nos momentos de tristeza
E quando estamos contentes

Do dia cansado
Do trabalho tão suado
Da noite que levou o sonho
Que também sonhei acordado

De preces a Deus elevadas
De ocultos desabafos
De vitórias alcançadas
E do diário cansaço

Do sorriso que no rosto
Traz luz, irradia
De um inesperado desgosto
Ou da bem vinda alegria

De lágrimas que muitas vezes
Escoam do coração
Onde o homem não enxerga
Mas Deus tem a visão

Daqueles momentos em que estamos
Sozinhos e a pensar
No porque de tantas coisas
Que estão a nos passar

De quando os amigos se reúnem
Fazem a maior “lambança”
E esquecem naquele momento
Que nem sempre a vida é mansa,
Há barreiras e tormento

Vem da vida, vem do amor
Da raiva, vem da dor
Vem das perdas, das conquistas
De coisas compreensíveis
Ou as vezes esquisitas

De brilhos as vezes ofuscados
Pelas tristezas da vida
Da alegria da chegada
E dor da despedida

Vem do ar, vem das estrelas
De coisas bem importantes
Mas vem também das besteiras

Da ficção, realidade
De sentimentos verdadeiros
E também de falsidades

Vem de vírgulas, reticências
De interrogações, de pausas, da persistência
De coisas que na minha vida, eu já não desejo mais
Vem de tudo a poesia, também de pontos finais

Vem do olhar que em silêncio
Revela sem perceber
Os segredos que o coração
Tenta a todo custo
Mas não consegue esconder

De onde vem minha poesia?
Vem daquilo que já tenho
E do que alcançarei um dia















 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: EWRL (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.