A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Poema
 
SE ME PERMITIR TE DIGO
Por: Joaquim Mbatchi

SE ME PERMITIR TE DIGO

Permitir todas as ambiguidades,
A ponto de não me respeitar,
Ó fonte de água cristalina!

Se me permitir eu te digo
Todas as tuas ambiguidades,
A ponto de não me respeitar.

O teu viver descreve paisagens
E a pluviosidade da água do teu leito,
Correndo entre vales
É um pensamento inédito
Que se torna uma torrente rápida,
A desenhar a tua formosura;
Sonho a desafiar espíritos e ilusões,
Água cristalina da levada fonte,
Por mim foste construída com amor.

Fiz-te canal dos meus sonhos a dissipar a dor,
A matar a sede à terra e à gente;
Tu és das minhas paixões e conflitos,
Lenda bonita, mas triste e amarga.

Tens fome e sede como os bichos e eu,
Para acabar com o cenário de intrigas e paixões,
De quem a ambição é poder.
Construí-te com amor e carinho,
Fonte de água cristalina para jamais
Permitir todas as ambiguidades,
A ponto de não me respeitar.


Cabinda, 1998
João Mbatchi, (Manga Ndose Ntu)




 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (1)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: XbcN (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.