A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Haroldo Pereira Barboza
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Subjugação - parte 3
Por: Haroldo Pereira Barboza

SUBJUGAÇÃO- parte 3 - loteamento das nações

Na época em que a humanidade ainda não sabia montar nos cavalos, os bandos de nômades foram se fixando em regiões onde haviam fartos recursos: água e terrenos propícios para colher alimentos naturais. Nas aldeias da época, em não havendo cavernas, levantaram cabanas com galhos de árvores diversas.

Centenas de séculos após, as localidades foram ganhando nomes: França (francos), Itália (Vitali), Filipinas (Felipe II), Israel (Jacó) e por aí vai.

Depois de dezenas de séculos assentados e acalmados, surgiu o grupo gestor do mundo (imaginamos logo após a 2ª guerra mundial) que percebeu que dominar o mundo através de guerras gigantescas lhes trariam enormes prejuízos materiais e altos custos para cuidar de sobreviventes aleijados.

Para evitar tumultos, evitaram declarar o governo “único” mundial, com enfrentamento de culturas e vaidades. Perceberam que o processo seria menos traumático fazendo uso da propaganda massificada. Canais não faltaram (e agora estão aperfeiçoados): líderes religiosos (atendidos por isenções de impostos para suas paróquias e templos), jornais (dependentes de altos patrocínios), rádios (idem), filmes com mensagens subliminares, tvs, shows musicais (muitos regados por drogas). O alastramento da internet e agora o smart (que dá a falsa sensação de “liberdade” ao portador do aparelho - na verdade é a “corrente” que o prende ao “sistema”) cada vez mais sob o domínio do grupo, que enxerga nações como “setores” do “sistema global”.

Caminhamos para o controle máximo (10 ou 20 anos) que será considerado “normal” para as populações (hipnotizadas e acomodadas): implantação de chip nas nucas já nas maternidades. Alegarão que tal ação trará “segurança” para o povo por rastrear malfeitores procurados pela polícia tão logo fujam após um ilícito violento.

Portanto, o conceito de nação “livre” serve apenas para acalmar os remanescentes que se orgulham de seus antepassados que lutaram pela “independência” e também cobrar dos gestores públicos do “setor” alguma eventual redução de lucros dos grandes capitalistas do planeta.

Mentalize que já existe a “nação única” virtual (até nosso dinheiro já é). Ou estamos dentro do “sistema global” ou somos portadores das “senhas” prioritárias para mudarmos de plano. Opções não faltam.

A seguir: SUBJUGAÇÃO - parte 4 - mentes controladas (I)

HPB - RJ - abril/2021

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: gOfe (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.