A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Jornalismo
 
Psicopatas em todas as páginas da vida
Por: Marlene A. Torrigo

O Dr. Guido Palomba, renomado psiquiatra forense, afirma: "Os sujeitos com altíssimo grau de periculosidade são irrecuperáveis. São ególatras, fogem à normalidade, desconectando-se da realidade. Nascem assim, assim serão por toda sua vida e assim morrerão. A normalidade deles está, não na inteligência, mas, isto sim, nas enfermidades do caráter. São pessoas de dupla identidade. Atacam quando se veem numa situação favorável no que tange às pessoas vulneráveis. É nesses ponto que podem escoar toda maldade. São covardes, porque não fazem nada em situações que os ameacem, mas diante de pessoas indefesas, pessoas que não podem reagir, eles atacam. São ditas pessoas toscas, que têm determinados comportamentos e não percebem o que estão fazendo. Não sentem remorso. Falta-lhes compaixão, sobra-lhes frieza. Incapazes de reconhecer a própria culpa se tornam agressivos. São provocativos e autoritários. E verdade seja, que tais indivíduos podem mostrar-se pessoas tranquilas, serenas. Outros, sedutores, mentirosos, cheios de mania de grandeza, atraem muitos seguidores e muitos conseguem galgar postos altos nas empresas, o lugar perfeito para mostrarem quem é que manda, enganar, surrupiar."

"Ele era um jovem quieto, problemático e com poucos amigos que passava a maior parte do dia trancado no quarto jogando no computador." Assim foi definido o jovem de 18 anos que matou a golpes de facão duas professoras e três crianças com menos de 2 anos de idade numa creche na cidade de Saudades, em Santa Catarina." A pessoa planeja matar muitos por meses, arma-se e... Caminho da escola, onde o monstro sabia da vulnerabilidade das funcionárias e crianças. O terror que as funcionárias viveram...
De repente um ser quebra a corrente da lucidez que nos torna humanos, desconecta-se da realidade, ergue-se sobre os demais psicopatas e parte para praticar um ataque insano e cruel. Depois da carnificina tenta o suicídio, num último um ato que na sua mania de grandeza sem freios o tornará inesquecível. Assim ele afronta a sociedade que ele julga um lixo.
O Dr. Guido Palomba afirma também que, infelizmente, a psicopatia não tem cura, não tem remédio, não tem uma vacina, nada que mude os pensamentos insanos de tais pessoas. Elas simplesmente nascem com uma deformação moral. Existem cerca de 70 milhões de psicopatas no mundo. Não é difícil perceber traços de psicopatia em certas pessoas. Seus lugares preferidos são no cenários político e/ou religioso. Mas eles abundam em todas páginas da vida. Sempre tem aquele psicopata simpático, bonzinho, prestativo, que assombra seus vizinhos quando descobrem que ele cometeu uma barbárie. As pessoas boazinhas da Saúde, que estão aplicando vacinas anti-Covid de ar ou adulteradas também são nitidamente psicopatas.
Se o monstro da escola de Saudades não morrer, caberá aos psiquiatras definir sua personalidade, encontrar respostas que definam tal monstro, que seguiu o exemplo do Wellington que matou várias crianças numa escola de Realengo no Rio de Janeiro em 2011. Porque? Como domar mentes insanas? O que fazer com um psicopata tão jovem? Tão menino? Ainda adolescente? As inquirições são muitas.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ZReV (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.