A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Artigo
 
CABOU O PÓ! (Regionalismo mineiro)
Por: Tolentino e Silva

Dona Toinha levantava cedinho, pra coar o café.

Certo dia, acendeu o fogo, atiçou a lenha, colocou água na chaleira, um taco de rapadura e esperava ferver. Enquanto isso, pegou uma cuia com água, respingou o chão, pra baixar a poeira, passou a mão numa vassoura e começou a varrer o local. Vez em quando, se aproximava da fornalha, para ver se a água estava fervendo. Certificando-se de que a mesma estava no ponto de coar o café, dirigiu-se à uma pequena prateleira, próxima. Quando abriu a lata de pó, espantada exclamou:

- Uai! Cadê o pó!

Havia acabado.

- Diacho! As minina num torraro nem socaro, onte, o café!

Ela se lembrou que as filhas haviam ido à rua (centro da cidadezinha) e chegaram tarde, não dando tempo para adiantar o que fariam no dia seguinte, como de costume.

- O jeito é amolá a cumade Rita!

Passou a mão num caneco esmaltado e foi às pressas, à casa da vizinha.

Bateu à porta, e sapateando de um lado para o outro, gritou:

- Cumade Rita, ô cumade Rita. Acode eu aqui, minha fia!

- O que foi cumade Toinha? Que gunia é essa?

- Nem te conto, cumade!

- Conta, cumade! Quequiconteceu?

- Num é cas minina foi onte na rua e num deu tempo dés torrá e socá o café pra mode cuá hoje! Pió é que o Jacinto tem qui í pru roçado e num pode í sem o trijijum!

- Craro, craro! Né purisso que cumpade Jacinto vai morrê, né cumade Toinha!

- Credo, cumade, vira essa boca pra lá!

- Me dá a caneca aí, vai!

Passou a mão no copo, foi à cozinha, encheu de pó, até à boca e trouxe pra dona Toinha, que agoniada, esperava a cumade Rita. De posse do copo com o café, agradeceu dizendo:

- Deus omenta, purinconto, viu cumade Rita. Cê saivou eu. Vou correno fazê o café pra mode Jacinto í trabaiá. Ora que nós torrá e socá o nosso, eu venho devoivê. Tá bão?

- Que devoivê que nada, cumade Toinha. Nós véve é pra judá unzonzoto memo!

Deus companha ocê e inteloguim!






Atualizado: 26/02/2022









 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: UNTB (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.