A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Problemas em reconhecer uma votação
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Quando não se aceita que foi vencido


Depois de tanta insistência sobre a proposta do voto impresso nas próximas eleições, finalmente a Câmara de Deputados atendeu a vontade do presidente da República e a submeteu a votação nesta Casa. O resultado que deveria ser respeitado por todos não foi suficiente para Jair Bolsonaro – ele continua lançando dúvidas sobre a lisura do processo. Haveria outra forma de acabar com esse mimimi planaltino? Qual seria a sua insatisfação com o modelo utilizado há mais de 25 anos, para eleger os candidatos no país? Em qual ocasião ele foi muito prejudicado?
O fato é que este assunto ocupou muito tempo dos Três Poderes num momento em que a pandemia ainda está longe do controle dos órgãos responsáveis pela crise sanitária. Por que se colocou isso como prioridade diante de problemas muito mais preocupantes para o dia a dia da população? Afinal o próprio Mito já declarou que não estava pensando em reeleição. Esta mudança de comportamento imprevisível dele gera intranquilidade e dúvidas sobre o que ele fala porque suas ações seguintes mostram exatamente o contrário. Qual é o rumo deste governo?
Coincidentemente os tanques e blindados da Marinha do Brasil ocuparam as ruas de Brasília, desfilando em frente do Congresso Nacional, onde aconteceria a votação sobre a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) sobre a obrigatoriedade do voto impresso. A oposição viu neste ato uma clara tentativa de intimidação. Não adiantou muito a justificativa de que isso ocorre desde 1988, como um exercício militar, porque o evento se realiza a 80 quilômetros da capital. Além disso, neste dia não se comemora nenhuma data pátria que apoiasse a movimentação.
Mas o que poderia intimidar os parlamentares acabou provocando muitos risos por causa da grande quantidade de fumaça expelida por alguns tanques, considerados muito velhos e obsoletos para garantir a defesa no caso de uma invasão. As imagens permitiram à criatividade do brasileiro postar nas redes sociais que o equipamento é mais adequado para combater o mosquito da dengue. Não faltou também a observação que não venceríamos nem os vizinhos num combate armado se dependêssemos dos equipamentos orgulhosamente mostrados. Virou piada!
Enquanto isso, as soluções para os problemas que afetam sacrificando grande parte da população continuam em banho-maria. Desemprego alto, preços dos gêneros de primeira necessidade e dos combustíveis na estratosfera, inflação subindo sem parar e a crise energética às portas. O dono da poderosa caneta Compactor poderia fazer alguma coisa para minimizar o sofrimento dos atingidos? Ou seria o caso do nosso presidente da República debochar da situação empregando o inaceitável “E daí”? Os que acreditam cegamente ainda pedem a sua reeleição!
Um adicional para o aumento das críticas e denúncias contra o atual governo foi o encerramento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A atenção dedicada a este evento deu uma relativa folga para a mídia deixar de lado os assuntos que envolvem a atual gestão. O momento de comemorações já faz parte de um passado recente, apesar da grande importância para alguns vencedores, voltando o foco de todos para a realidade que vivemos. Portanto, o desconforto do presidente Bolsonaro com algumas notícias veiculadas pela mídia tradicional está de volta.
Para deixar claro que não aceita resultado de votação que lhe desagrada, o presidente da República falou aos seus apoiadores que a metade dos parlamentares não acredita 100% na lisura do TSE e que alguns votaram contra porque foram chantageados. Além disso, acrescentou que, sem o voto impresso, o resultado das apurações nas eleições de 2022 não serão confiáveis. Mas o curioso nos deputados federais desta votação é que a maioria não acredita no processo pelo qual foi eleito. Até o presidente Bolsonaro também foi eleito e reeleito com o atual sistema. Então...


J R Ichihara
12/08/2021

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: bWWA (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.